De volta após a folia

Grande público prestigiou os dias de folia em SJB. Foto: Paulo Sérgio Pinheiro

Grande público prestigiou os dias de folia em SJB. Foto: Paulo Sérgio Pinheiro

Leitores deste blog, por óbvio, perceberam que as atualizações foram suspensas durante a festa de Momo. Com período curto de férias da redação deste blogueiro aliado ao fato de morar na cidade que ainda ostenta o título de “melhor Carnaval do interior do Rio de Janeiro”, não foi fácil parar em frente ao computador. Acabou a folia e nesta “quarta-feira ingrata” vamos retomar, ainda que com aquela preguiça pós-carnaval, as atividades normais.

São João da Barra recebeu grande público nesses seis dias de folia – seis sim, a quinta-feira já pode entrar para o calendário como dia de Carnaval em São João da Barra. A explicação é simples, muitas cidades da região não tiveram folia este ano por causa da crise e a fama da festa sanjoanense corre longe. O município não fez feio durante a festa. Congos e Chinês exibiram luxo e criatividade, as brincadeiras de rua, mascarados e somenos apareceram em bom número, mostrando que debates sobre a cultura têm dado bons frutos, inclusive com jovens aderindo à ideia.

Brigas na rua aconteceram, como em qualquer lugar com grande aglomeração. Excluindo um fato registrado pelo site Parahybano (aqui), no qual um homem foi esfaqueado na sede do município, nada de mais violento foi registrado. E a segurança era a principal preocupação da folia. Um trágico acidente (aqui) na BR 356 deixou mais triste o último de folia.

A sempre quente política sanjoanense continuou a ferver nestes dias de folia, em pleno ano eleitoral. O prefeito Neco (PMDB), que vai tentar a reeleição, e a pré-candidata Carla machado (PT) montaram camarotes na Avenida do Samba – o blogueiro visitou os dois na madrugada de segunda para terça.  Nos camarotes, além de muita animação, as articulações rolaram soltas. No blog Na Curva do Rio (aqui), a jornalista Suzy Monteiro mostrou os visitantes políticos no camarote de Carla, entre eles os pré-candidatos a prefeito de Campos Caio Viana (PDT) e Rafael Diniz (PPS). No Facebook, Caio chegou a dizer que “São João da Barra também voltará a sorrir”, mas seu partido, em SJB, caminha, até o momento, na base de apoio ao prefeito Neco.

O camarote do prefeito também teve visitantes políticos. Em seu blog, o jornalista Alexandre Bastos registrou (aqui) a visita do ex-presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, ao espaço preparado pela equipe de Neco. O posicionamento do PR, que tem em seu quadro o ex-prefeito Betinho Dauaire e o deputado estadual Bruno Dauaire, na disputa sanjoanense ainda é uma incógnita.

Acabou a folia e o que se tem certeza é que a partir de agora, no campo político, a rivalidade vai ser maior que a dos Congos com Chinês, que faz “tremer paralelepípedos” há mais de oito décadas.

Folia já começou em SJB

Abertura carnaval

Neco entrega a chave da cidade ao Rei Momo

A folia em São João da Barra já começou. Exatamente às 21h40 dessa sexta-feira (5), o prefeito Neco (PMDB), acompanhado de sua equipe de governo, entregou de forma simbólica a chave da cidade ao Rei Momo e ordenou que fosse ligada a iluminação da Avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho, transformada na Avenida do Samba. Foi a senha para o início da festa no município que possui o melhor carnaval do interior do estado do Rio de janeiro.

Em suas palavras, o prefeito deu às boas vindas aos foliões, destacou o esforço, em um momento de grave crise econômica, da população e de sua equipe técnica para a realização do carnaval.

– Cada escola de samba que passará por esta avenida está com sua subvenção paga. Os servidores estão com os salários em dia. Mas é importante lembrar que o carnaval fomenta a economia do município. São João da Barra não poderia ficar sem carnaval. Nossa população é acolhedora, tem amor no coração, tem carinho e está de braços abertos para receber todos os visitantes.

Em tom descontração, no momento simbólico do ato de entrega da chave ao Rei Momo, o prefeito chamou o chefe da folia do município de corajoso. “Em um momento de grave crise, comandar o município é um ato de coragem, mas estou por perto da para ajudar no que for preciso”, brincou o prefeito, que durante o seu pronunciamento fez questão de agradecer às polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal, à Marinha do Brasil, à Guarda Civil Municipal e à Defesa Civil no empenho e apoio para a realização do carnaval.

Fonte: Secom/SJB

Escolha da “Corte da Folia” antecipa clima de carnaval em SJB

carla

Corte da folia vai reinar neste ano. Foto: Antônio Cruz/Secom SJB

São João da Barra ganhou mais um dia de folia. A abertura oficial acontece nesta sexta-feira (5), mas na noite de quinta-feira (4) a Avenida do Samba recebeu centenas de foliões, embalados pelas tradicionais marchinhas, ao som da Banda São João. Dominós, mascarados, famílias sanjoanenses e turistas, acompanharam, também, a escolha da “Corte da Folia”. A noite de pré-Carnaval contou ainda com o bloco “Vai que depois eu vou”.

O principal evento da noite era a escolha da Corte. A disputa foi acirrada. Foram quatro candidatos concorrendo pelo título de Rei Momo, e quatro candidatas na disputa de Rainha e Musa. Ao som da bateria da Unidos da Chatuba, os candidatos se apresentaram para o corpo de jurados e para o público.

Carlatriz Lopes da Silva Miranda conquistou júri e público e foi eleita Rainha do carnaval 2016. Shayane da Costa Silva, que também conquistou júri e público, ficou com o título de Musa da folia sanjoanense. Já o Rei Momo é Laiton Rezende Penha, que contou até com torcida organizada durante o concurso. Além de participar dos eventos oficiais do Carnaval sanjoanense e já terem recebido as coroas e faixas, os vencedores vão receber um prêmio de mil reais.

A secretária de Educação e Cultura Leide Cristina Fernandes Soares ressaltou a valorização que o município dá às suas atividades culturais. “São João da Barra está de braços abertos para receber os foliões. A gente sabe que o momento é de crise, mas o carnaval faz parte da nossa cultura. O prefeito José Amaro Martins de Souza, o Neco, não deixaria de realizar esta festa que é o Carnaval da família, o maior do interior do Rio de Janeiro”.

Para encerrar a noite que antecede os cinco dias de folia, a animação ficou por conta do bloco “Vai que depois eu vou”. Os foliões, todos homens, chegaram vestidos de mulher e levaram a alegria para quem estava na Avenida do Samba.

Abertura – Nesta sexta, Neco e a Corte da Folia desfilam pela Joaquim Thomaz de Aquino Filho, às 21h30, saudando os foliões. Já no palco oficial, o prefeito vai inaugurar a Avenida do Samba, ordenando que as luzes sejam acesas, e vai entregar a chave da cidade ao Rei Momo, que comandará a folia até as primeiras horas da quarta-feira ingrata.

Confusão – Infelizmente, nem tudo foram flores no pré-Carnaval sanjoanense. Muitas brigas foram registradas no início da madrugada, assim que uma viatura da Polícia Militar deixou a Avenida do Samba. Até a chegada de outro veículos dos militares, cerca de uma hora depois, foi só pancadaria.

Tudo azul em SJB, pelo menos na Avenida do Samba

Decoração da Avenida do Samba foi concluída na última quarta, toda em tom azul. Foto: Dito Ferreira/Reprodução do Facebook

Decoração da Avenida do Samba foi concluída na última quarta, toda em tom azul. Foto: Dito Ferreira/Reprodução do Facebook

O carnaval está na porta e a Avenida do Samba está pronta para receber os foliões já a partir desta quinta-feira (4) quando a “Corte da Folia” – Rainha, Musa e Rei Momo do Carnaval 2016 – será eleita a partir das 20h. Como o ano é de crise, houve o reaproveitamento do material utilizado no ano passado. No entanto, os panos amarelos e vermelhos foram substituídos: está tudo azul na Avenida do Samba. 00

Coincidência, ou não, este blog falou (aqui) no final de novembro sobre a divisão nas redes sociais do “mar azul” e o “mar vermelho” em São João da Barra. De um lado estão os que apoiam a pré-candidatura do atual prefeito Neco (PMDB) à reeleição, os de azul, e que aderem ao slogan “Juntos por São João da Barra”.  Do outro, o grupo que vai tentar levar a ex-prefeita e pré-candidata Carla Machado (PT) de volta ao cargo, que, de vermelho, adotou como palavra de ordem o “Hora da Mudança São João da Barra”.

Estrategicamente pensado ou, como dito anteriormente, apenas coincidência, a realidade é que, pelo menos na Avenida do Samba, está tudo azul em São João da Barra.

Em 2015, a mesma decoração foi usada em tons de amarelo e vermelho. Desta vez, a cor usada pela oposição sanjoanense ficou longe da Avenida. Foto: Paulo Pinheiro/ Reprodução do Facebook

Em 2015, a mesma decoração foi usada em tons de amarelo e vermelho. Desta vez, a cor usada pela oposição sanjoanense ficou longe da Avenida. Foto: Paulo Pinheiro/ Reprodução do Facebook

“Roxo-paixão” – O ano era 2012 e Campos viveu uma situação, no mínimo, inusitada: as estruturas que sustentam os sinais de trânsito da cidade foram pintados, as vésperas da eleição que reelegeu Rosinha Garotinho (PR), de um tom rosáceo. À época juíza da 100ª Zona Eleitoral, Grácia Rosário disse que o tom foi notoriamente usado pela prefeita em sua campanha e que se tratava de propaganda eleitoral subliminar. Para o advogado de Rosinha, no entanto, a cor era roxo-paixão, que não tinha nada a ver com o tom da campanha dela. A prefeita venceu a questão em primeira instância e o recurso está no TRE.

Neste caso de São João da Barra, ainda não estamos no período eleitoral, uma vez que a campanha só terá início em agosto. Mas que o fato faz lembrar o de Campos, isso não há como negar.

 

SJB terá Carnaval e blocos continuarão na Joaquim Thomaz

Blocos continuarão desfilando na Joaquim Thomaz de Aquino Filho

Blocos continuarão desfilando na Joaquim Thomaz de Aquino Filho

Em meio a discussões em grupos de Whats’App sobre um possível cancelamento da folia em São João da Barra, devido às medidas adotadas por outros municípios da região neste período de crise, a Prefeitura divulgou uma matéria em seu portal nesta quarta-feira (27) que pode ser usada como a confirmação do Carnaval. Está definido, após enquete, que os blocos de abadá continuarão na Avenida do Samba, a Joaquim Thomaz de Aquino Filho. Também nesta quarta, foram divulgados no Diário Oficial do município os extratos dos convênios com as escolas de Samba Congos, Chinês e Trinca de Ouro, outra evidência que a festa de Momo está garantida.

Caso a mudança fosse aprovada pela população, a Avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho, tradicional passarela do samba de São João da Barra, seria utilizada apenas pelas escolas de samba Congos e Chinês, que desfilam no domingo e na terça-feira, Unidos da Chatuba, que se apresenta na segunda-feira, além do bloco Indianos, também na segunda-feira. No restante do tempo, o espaço ficaria aberto aos foliões.

Segundo o prefeito Neco (PMDB(, a decisão do público é soberana e será respeitada pelo Executivo. “Destaco a participação popular que decidiu pela manutenção dos blocos de abadá na Avenida do Samba. É importante que essas decisões passem pelo crivo da população, dos foliões e daqueles que estão diretamente ligados ao nosso carnaval”,  disse.

Ainda de acordo com Neco, os debates sobre o carnaval no município devem prosseguir nos próximos anos.

— Parabenizo também o Conselho Municipal de Cultura que faz a sua parte, realiza debates em busca de avanços no nosso Carnaval. Essas discussões devem continuar para que sempre surjam ideias em prol do nosso carnaval, que é o melhor do interior do Estado do Rio de Janeiro.

Com informações da Secom/SJB

Em tempos de crise, Atafolia também suspenso em SJB

Reprodução do site do evento em 2015

Reprodução do site do evento em 2015

A crise financeira que assola o país pegou em cheio a área de entretenimento na alta temporada em São João da Barra. Após o prefeito Neco (PMDB) tomar a decisão (aqui) de fazer um verão mais enxuto — medida posteriormente adotada por outros gestores da região —, agora o “corte” chega à iniciativa privada. Após nove edições, sendo oito consecutivas e todas marcadas pelo sucesso, o Atafolia (que acontecia no sábado e na segunda de Carnaval, na casa de Soninha Ferreira, em Atafona) está suspenso, pelo menos em 2016.

Quem trouxe a informação em primeira mão foi Christiano Abreu Barbosa (aqui), em seu Ponto de Vista. Segundo Christiano, “se a economia entrar nos eixos no próximo ano, eles (os organizadores) pretendem voltar com o Atafolia em 2017”.

Em tempo — Por falar em eventos e comemorações de fim de ano, a Prefeitura de São João da Barra está demorando a divulgar sua programação para a alta temporada. Surgem boatos de um show nacional no Réveillon (da mesma forma que acontecerá em Campos, que depois só terá atrações locais e regionais), mas a informação não é confirmada. Vale destacar que nesta segunda-feira (21), Neco anunciou a liberação para mil beneficiários do programa de transferência de renda “Viver Melhor” (aqui) e atribuiu essa possibilidade ao fato de ter cortado os gastos com atrações nacionais no verão de 2016.

Neco: “Carnaval inesquecível”

Neco acompanha e se diverte com o desfile das escolas de samba em SJB. Foto: Paulo Pinheiro

Neco acompanha e se diverte com os desfiles das escolas de samba em SJB. Foto: Paulo Pinheiro

O prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), usou seu perfil no Facebook para comentar os dias de folia no município. Para Neco, foi um “Carnaval inesquecível”. Pontos que funcionaram bem, principalmente na Avenida do Samba, foram destacados pelo prefeito. Entre eles a segurança. “Da nossa parte fizemos diversas reuniões com os setores de segurança para que o carnaval tivesse paz e tranquilidade. O folião pode brincar e se divertir com sua família e amigos”.

Neco também falou sobre planejamento, de “uma festa feita em conjunto entre a prefeitura e o povo” e disse que está “trazendo de volta aquele carnaval familiar”. Como este blog postou aqui na Quarta-feira de Cinzas, o prefeito também falou sobre pontos que podem ser melhorados. “Certamente que vamos avançando, mas este ano mostrou porque temos o melhor carnaval”.

O prefeito aproveitou a postagem para convidar a população e turistas para o show de encerramento do verão 2015. Neste sábado, na sede do município, o cantor Arlindo Cruz se apresenta às 22h. No Açu, domingo, às 22h, quem sobe ao palco é Cristiano Araújo.

Veja o post completo  do prefeito Neco:

“Carnaval inesquecível

Meus amigos

Queria parabenizá-los pelo belo carnaval que São João da Barra promoveu. Uma festa linda em todos os cantos do município. Uma festa feita em conjunto entre a prefeitura e o povo.

Da nossa parte fizemos diversas reuniões com os setores de segurança para que o carnaval tivesse paz e tranquilidade. O folião pode brincar e se divertir com sua família e amigos. Movimentamos todas as secretarias para que a organização do carnaval nos trouxesse de retorno a certeza do dever cumprido.

Com planejamento, mesclamos grandes shows nacionais, bandas regionais e locais, apoio aos blocos, brincadeiras, escolas de samba e concursos culturais. São João da Barra recebeu um público de qualidade nos dias de folia. Uma movimentação turística como não se via há anos que fomentou nossa economia nos bares, restaurantes, supermercados, pousadas, ambulantes. Nosso comércio em geral pode ganhar seu dinheiro.

Estamos trazendo de volta aquele carnaval familiar. Certamente que vamos avançando, mas este ano mostrou porque temos o melhor carnaval.

Investimos com responsabilidade para o bem estar de nossa população, dos veranistas e turistas.

Tenho certeza de que em 2016 faremos outro grande carnaval”.

Ampla não foi perdoada

DSCN6531Responsável pelo maior número de reclamação nas redes sociais e meios de comunicação tanto pela população, como pelos veranistas na alta temporada em São João da Barra — numa disputa acirrada com a Cedae e a Vivo —, a concessionária Ampla não escapou das críticas carnavalescas. Durante o concurso de Máscaras e Dominós na segunda-feira de folia, um casal participou com as fantasias “Amplarão e Amplarona”, que reclamavam dos serviços prestados pela empresa no município.

Entre os “adereços”, estavam velas e lamparinas, em substituição a luz elétrica, além de eletrodomésticos queimados, como televisão e chuveiro. A criatividade e crítica do casal “Amplarão e Amplarona” a terceira colocação no concurso, na categoria originalidade em grupo.

As fotos desta postagem foram cedidas pelo fotógrafo João Batista Rocha, da Secom/SJB.

 


DSCN6599
DSCN6602

Hora de repensar o Carnaval sanjoanense

Avenida lotada em todos os dias de folia. Foto: Paulo Pinheiro

Avenida lotada durante todos os dias de folia. Foto: Paulo Pinheiro

Milhares de foliões, festa por toda parte da cidade. A mania de grandeza do sanjoanense faz com que se chame o Carnaval de São João da Barra de “o maior do interior do Rio de Janeiro”. Mas para continuar maior, ou o melhor, é preciso repensar muita coisa. Dos blocos de abadá à participação de crianças nas escolas de samba. E alguém tem que dar o primeiro passo.

A primeira mudança evidente que deve ser feita é com relação aos blocos de abadá. Não dá mais para excluí-los da folia, afinal o tradicional Jiripoca já desfila pela Avenida do Samba há nada menos que 26 anos. O que tem de ser feito (e deve ser) é uma reorganização. A Joaquim Thomaz não suporta que nenhum outro bloco seja incluído e necessita que os existentes sejam reorganizados. Por que esses blocos não começam a desfilar às 13h ou pela manhã como acontece nos grandes blocos do Rio de Janeiro? Domingo, segunda e terça-feira precisam que a avenida fique livre mais cedo devido aos desfiles das escolas de samba. Por que não reduzir o número de blocos nesses três dias e remanejá-los para sexta-feira, que só tem dois, e sábado? São soluções simples e que precisam apenas de alguém para partir para o enfrentamento e determinar essas questões.

Descentralizar os blocos é outra questão que deve ser pensada. Poderia ser usado outro espaço — como a Barão de Barcelos, por exemplo — para a passagem desses blocos. Uma experiência bem legal tem sido realizada em Atafona, com um bloco no Pontal, com concentração às 14h. A brincadeira se restringe àquela localidade, sem atrapalhar a programação que segue na Avenida do Samba. Alguns blocos não poderiam mudar de endereço e desfilar em bairros ao invés de passar exclusivamente pela Avenida do Samba? Algumas pessoas podem pensar que seria um aumento de custeio para o poder público, mas o bloco no Pontal (do qual faço parte e ajudei a  fundar) não conta com apoio nenhum da Prefeitura. Ele “se sustenta”, do jeito que deveria ser com todos.

Durante o concurso de máscaras e dominós, tradicional evento do município na segunda-feira, a entrega da premiação teve de ser adiantada para a passagem do bloco. Com isso, a organização do concurso fica ainda impossibilitada de preparar um espaço mais amplo para os participantes, já que é necessário deixar o local livre para passagem do trio. E esse não foi o único “inconveniente”. Até um caminhão de gelo disputando espaço com os foliões na tarde de segunda-feira foi possível ver.

Crianças e escola de samba

Não sou fã de desfile de escola de samba, não nego. No entanto, sou fã da cultura local e sei que os desfiles fazem parte dela e, por isso, devem ser preservados. Através do jornalista Bruno Costa, editor do jornal Quotidiano e defensor do carnaval sanjoanense, tomei ciência de uma decisão judicial que proíbe a participação de menores de 14 anos nas escolas de samba. Isso afasta as crianças das agremiações e impossibilita a criação de vínculo, de paixão com a escola. Por outro lado, os blocos arrastam centenas de menores desacompanhados de seus responsáveis e não é difícil de encontrar alguns deles embriagados. Não seria também o momento de repensar essa decisão e de ampliar a fiscalização durante os blocos?

São apenas alguns pontos para serem repensados, mas a reorganização do Carnaval em São João da Barra é muito mais complexa. Se começarem por essas, talvez, a festa que  já é grandiosa e muito animada, pode ficar ainda maior.

Começa a folia em SJB

Neco entrega chave da cidade ao Rei Momo, acompanhado da "Corte da Folia", e abre oficialmente o Carnaval de SJB

Neco entrega chave da cidade ao Rei Momo, acompanhado da “Corte da Folia”, e abre oficialmente o Carnaval de SJB

Se tem uma coisa que o sanjonense gosta tanto quanto a política, é o Carnaval . Durante os cinco dias de folia, os bastidores do conturbado ambiente político, sempre em combustão, devem ficar mornos – para não dizer frio. Pode até aparecer um folião ou outro com as famosas “críticas”, mas o que todo mundo quer é festejar. A briga política agora dá espaço para outra disputa: Quem vai distribuir chocolate, Congos ou Chinês? E já começou…

São João da Barra já está em ritmo de carnaval. A festa no município foi aberta oficialmente na noite desta sexta-feira (13), quando o prefeito José Amaro de Souza Neco entregou a chave da cidade ao Rei Momo em uma solenidade que contou, também, com as presenças da Musa e da Rainha do Carnaval. A “Corte da Folia” foi conduzida ao palco oficial em cortejo ao som da bandinha Pica Pau e o gesto simbólico da entrega da chave foi a senha para que milhares de foliões tomassem conta da Avenida Joaquim Thomáz de Aquino Filho, a Passarela do Samba sanjoanense, ao som da bandinha 2001, antecedendo os blocos Eu soube, Diga que valeu e os shows da noite com o músico Zeca do Trombone e a banda TB-6.

Após passar o comando da cidade ao Rei Momo, o prefeito fez a contagem regressiva para a inauguração iluminação da Avenida e falou da alegria em abrir o melhor carnaval do interior do Estado do Rio de Janeiro. “É uma festa feita por uma população que recebe a todos com carinho e amor. Vejo na avenida pessoas de todas as faixas de idade e assim é o carnaval em nossa cidade e que, esse ano, vem coroar um verão maravilhoso, de muita paz e que fomentou o comércio local”.

A festa prossegue até terça-feira na sede de município, no litoral – Açu, Grussaí e Atafona – e no distrito de Barcelos, que tem como ponto alto o desfile na principal avenida da localidade da escola de samba Trinca de Ouro. Bandas regionais, trios elétricos, bois pintadinhos e blocos, como o Boneco Batoré, em Grussaí, Borracha Fraca, em Atafona, e Bloco das Piranhas, no Açu, prometem arrastar multidões no litoral.

Na sede do município, desfiles das escolas de Samba Chinês, Congos e Unidos da Chatuba, além de tradicionais blocos como Indianos, Raiz, blocos representando torcidas dos quatro maiores times de futebol do Rio de Janeiro e os blocos de abadá, entre eles Jiripoca, Tô ki tô, Kamalyão e Kebretes e tilangos  irão ditar o ritmo da folia até o amanhecer da quarta-feira de Cinzas.

Com informações da Secom/SJB.

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados