Com autorização do Detro, Campostur ainda definirá reajuste de tarifa

Onibus_CamposComo informado pelo blog, a portaria 1.300 do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) autoriza novas tarifas para o sistema rodoviário intermunicipal de passageiros do estado do Rio de Janeiro a partir deste sábado (14). O reajuste, determinado pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, é de 6,99%. O blog também salientou, assim como nota na coluna Caiu na Rede (aqui) publicada nesta quinta-feira (12) na Folha da Manhã, que as empresas nem sempre usam o valor máximo permitido, adotando as chamadas tarifas promocionais. A Sanjoanense Campostur, única responsável pelo serviço entre Campos e São João da Barra, informou que ainda não definiu o valor que será cobrado.

No ano passado, como pode ser conferido abaixo, a empresa adotou tarifas com valores menores que o determinado pelo Detro. “Ainda que seja aplicado o percentual autorizado, não será em cima da tabela cheia do Detro, mas dos valores que hoje são cobrados pela empresa”, informou a empresa.

tabela_camposs

Detro autoriza reajuste na tarifa intermunicipal

Onibus_CamposAs tarifas das passagens intermunicipais estarão mais caras no Estado do Rio partir do próximo sábado (14). É quando a portaria 1.300 do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) que autoriza novas tarifas para o sistema rodoviário intermunicipal de passageiros do estado do Rio de Janeiro passa a vigorar. O reajuste, determinado pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, é de 6,99%.

Vale destacar que algumas empresas não aplicam o valor máximo determinado pelo Detro, optando pelas chamadas tarifas promocionais.

Confira aqui as tarifas de todas as linhas intermunicipais do Estado.

SJB — Veja o valor máximo autorizado pelo Detro nas linhas entre Campos e São João da Barra:

Campos x Barcelos — R$ 5,55;

Campos x Grussaí — R$ 10,85;

Campos x SJB (Sede) — R$ 12,25;

Campos x Atafona — R$ 14,50;

Campos x Açu — R$ 17,45.

Campostur —  A empresa Sanjoanense Campostur, detentora das linhas entre Campos e SJB, informou que “iniciará os estudos de viabilidade econômica, o que não garante que serão aplicados os 6,99% autorizados pelo Detro. Ainda que seja aplicado o percentual autorizado, não será em cima da tabela cheia do Detro, mas dos valores que hoje são cobrados pela empresa”.

Atualização às 9h14 desta quinta-feira (14) — Inclusão do posicionamento da Campostur.

 

No primeiro dia do novo governo, o que mudou em SJB?

Sem títuloO que mudou?

Um governo novo, mas com caras bem conhecidas. Assim foi o primeiro dia da gestão Carla Machado (PP), que, efetivamente, iniciou ontem seu terceiro mandato à frente da Prefeitura. O dia foi de visitas a prédios da administração pública, para saber a real situação. Para servidores, a principal dúvida não foi sanada: quando acontecerão os pagamentos da segunda parcela do 13º e do salário de dezembro. Neco (PMDB), entre tantas dívidas, não honrou esses compromissos com os funcionários. Cabe ao novo governo fazê-lo, mas a assessoria informou que “o secretariado ainda não obteve acesso ao sistema contábil e o prédio permaneceu, até o final da tarde, sem acesso a internet. Ainda não foi possível saber se há recursos nas contas da Prefeitura”.  O secretariado, inclusive, ainda não é todo conhecido. Poucos nomes foram anunciados.

Necessária

Não há dúvida que virá, em breve, uma reforma administrativa na Prefeitura de São João da Barra. A tendência é que haja redução no número de secretarias e cargos comissionados. A conferir!

Curiosidade

O primeiro dia da gestão Carla Machado teve um fato curioso em algumas secretarias do município. Funcionários contratados na gestão anterior tentaram marcar território na Prefeitura. Foram dispensados.

Perseguição

Em seu discurso de posse, Carla afirmou que muita gente perdeu o emprego na gestão Neco apenas por curtir postagens no Facebook dela. Classificou de perseguição e diz que não age da mesma forma.

Câmara

Não teve surpresa na eleição da mesa diretora da Câmara de SJB. O acordo para reconduzir Aluizio Siqueira (PP) à presidência foi mantido pelos seis vereadores da base, conforme acordado dias depois do pleito de 2 de outubro.

Mais

O número de vereadores na base de Carla deve aumentar ainda este ano. Nos bastidores, tem nome oposicionista já dado como certo de “pular” para a bancada governista. Ela já tem ao seu lado dois terços do Legislativo.

Praias lotadas

Mesmo sem shows, nacionais ou locais, gratuitos e sem a tradicional queima de fogos organizados pela Prefeitura, os visitantes lotaram o litoral sanjoanense para saudar 2017.

Trânsito

Quem precisou pegar a estrada de SJB para Campos no último domingo, teve certeza que muita gente buscou o litoral sanjoanense para a virada de ano. O congestionamento era quilométrico.

No fim

No último dia de sua gestão, Pedrinho Cherene (PMDB), ex-prefeito de São Francisco de Itabapoana, sancionou a lei que estabelece eleição direta para diretores de escolas com mais de 100 alunos.

Sem sinal

A tradicional falha de sinal de telefonia móvel no réveillon foi mantida em SJB. No dia seguinte, para completar, um incêndio atingiu um container da Vivo, interrompendo o serviço.

*Publicado na edição desta terça-feira (3) da Folha da Manhã.

A pergunta da semana em SJB

aereasaojoao_NovaNão tem outro assunto que seja mais comentado no município nos últimos dias e, com certeza, será a pergunta mais repetida até que seja solucionada. Não é o secretariado da prefeita Carla Machado (PP), com poucos nomes divulgados até o momento. Muita gente quer saber se ela já realizou o planejamento para quitar os pagamentos da segunda parcela do décimo terceiro e o salário referente ao mês de dezembro, que o ex-prefeito Neco (PMDB) saiu sem honrar.

De acordo com a assessoria de imprensa , “o secretariado ainda não obteve acesso ao sistema contábil e o prédio permaneceu, até o final da tarde, sem acesso a internet. Ainda não foi possível saber se há recursos nas contas da Prefeitura”.

Nesta segunda-feira (2), primeiro dia útil da atual gestão, Carla visitou prédios e galpões da Prefeitura para averiguar a real situação do município. Até o momento, não foi divulgado um balanço do que foi encontrado. Em seu discurso de posse, ela afirmou que herdou uma dívida de R$ 200 milhões e informou ser o momento de “reconstruir a cidade”. Ela também pediu “paciência” para que as coisas possam ser arrumadas e destacou Saúde e Educação como prioridades em sua gestão.

Atualizado às 18h36 — Inclusão da nota da assessoria.

Chequinho: Câmara vai ao TRE para diplomar vereadores, mas pedido é negado

fachada-camara-camposApós a negativa do mandado de segurança impetrado pelos vereadores eleitos em Campos que não foram diplomados (aqui), a Câmara Municipal recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para tentar reverter o determinado (aqui) pelo juiz Ralph Manhães. A Casa impetrou um mandado de suspensão de segurança para que os eleitos Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC) fossem diplomados. No caso de Jorge Rangel, Kellinho e Virgílio, eles também estão afastados dos seus mandados nesta legislatura — e a Câmara buscou reverter tal situação. A alegação foi de “proteção da ordem pública e do regular funcionamento da Casa Legislativa”. A desembargadora Jacqueline Lima Montenegro, plantonista do TRE, negou o pedido da Câmara, mantendo, mais uma vez, a decisão de Ralph.

“Percebe-se, assim, que a Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, sob o argumento de proteção da ordem pública e do regular funcionamento da casa legislativa, pretende tão somente discutir decisão judicial passível de recurso, como a prolatada na ação penal nº 236/2016, pretendendo, também, trazer novamente à apreciação desta Corte o objeto do MS nº 510-20, cuja decisão não fora favorável aos impetrantes. Desta feita, indefiro o pedido, porto que manifestamente improcedente”, decidiu a desembargadora.

Na manhã desta sexta (23), o blog Na Curva do Rio mostrou que o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, “declinou competência” no caso dos vereadores não diplomados. O advogado João Paulo Granja já havia adiantado ao blog (aqui) que não caberia recurso ao TSE neste momento, uma que que o plenário do TRE não havia julgado o mandado de segurança que teve a liminar negada.

A informação do mandado de suspensão de segurança no TRE foi publicada em primeira mão no blog Fernando Leite & Outros Quintais.

Clarissa Garotinho confirmada no secretariado de Crivella

15326352_1234229866615061_4442444680156095237_n

O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) divulgou há pouco o seu secretariado e a nova estrutura admnistrativa da Prefeitura da capital fluminense. A deputada federal Clarissa Garotinho (PRB) foi confirmada no comando da secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação. A partir de 1° de janeiro, a Prefeitura do Rio passa a ter 12 secretarias.

Clarissa apoiou Crivella no pleito deste ano e foi para o PRB após ser expulsa do PR. Seu nome no secretariado do prefeito eleito do Rio era dado como certo. Confira os ostros secretários de Crivella:

Casa Civil

Ailton Cardoso da Silva

Secretaria de Fazenda

Maria Eduarda Gouvêa Berto

Secretaria de Relações Institucionais

Luiz Carlos Ramos

Secretaria de Saúde

Carlos Eduardo

Secretaria de Educação, Esporte e Lazer

Cesar Benjamin

Secretaria de Transporte

Fernando Mac Dowell

 

Secretaria de Cultura

Nelcimar Nogueira

Secretaria de Conservação e Meio Ambiente

Rubens Teixeira

Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos

Teresa Bergher

Secretaria de Ordem Pública

Cel. Amêndola

Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação

Indio da Costa

Em seu blog Na Curva do Rio, Suzy Monteiro também falou sobre a confirmação de Clarissa.

PF no Trianon para impedir diplomação de seis vereadores eleitos

Agentes chegaram ao teatro no fim da tarde

Agentes chegaram ao teatro no fim da tarde. Foto: Clícia Cruz

A Polícia Federal foi para o teatro Trianon nesta segunda-feira (19), onde acontece a diplomação dos eleitos em Campos. Os agentes acompanhavam um oficial de Justiça para impedir a diplomação de seis vereadores eleitos envolvidos no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos: Thiago Virgílio (PTC), Linda Mara (PTC), Kellinho (PR), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Jorge Rangel (PTB). A decisão é do juiz Ralph Manhães, da 100ª Zona Eleitoral.

Agentes da PF e o oficial de Justiça foram para o camarim do Trianon, para aguardar a chegada dos eleitos. O prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) também estava no local. À exceção de Jorge Rangel, os outros cinco vereadores eleitos foram presos em uma das fases da operação Vale Voto e da Chequinho.

Na decisão de Ralph, as diplomações dos seis eleitos estão suspensas até que as sentenças sejam proferidas. No mês passado, foram realizadas as audiências de instrução e julgamento dos 11 eleitos acusados de envolvimento no caso.

A cerimônia de diplomação ocorreu normalmente com o prefeito eleito Rafael Diniz, a vice Conceição Santana (PPS), os outros 19 vereadores eleitos e os suplentes.

Mais informações na edição desta terça-feira (20) da Folha da Manhã.

Última atualização às 20h37

PF indicia Sérgio Cabral na Lava Jato por quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro

Cabral_A Polícia Federal indiciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) na Operação Lava Jato. A PF imputa ao peemedebista, preso em Curitiba, os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e quadrilha.

Segundo a Procuradoria da República, no Paraná, o ex-governador teria recebido pelo menos R$ 2,7 milhões em propinas da empreiteira Andrade Gutierrez, entre  2007 e 2011, referente as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobrás. O peemedebista, de acordo com os investigadores, pediu 1% de contrato da Andrade Gutierrez para obra de terraplanagem.

Também foram indiciados o ex-secretário de Governo Wilson Carlos, e Carlos Miranda, apontado como um dos operadores do esquema de propinas supostamente liderado por Cabral em seus dois mandatos (2007 – 2014), pelos mesmos crimes atribuídos ao peemedebista.

A Federal afirma, no despacho de indiciamento, que o pagamento foi operacionalizado pelo executivo Alberto Quintaes, da Andrade Gutierrez, com a participação de Carlos Miranda, ‘operador de Sérgio Cabral’.

A informação é do blog do Fausto Macedo, no Estadão. Confira a matéria completa.

Deputado Washington Reis é condenado a sete anos de prisão

14066400_1343449829002963_8491307656968315387_oEm julgamento realizado na sessão desta terça-feira (13), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado federal Washington Reis (PMDB-RJ) a 7 anos, 2 meses e 15 dias de reclusão, e 67 dias multa, pela prática de delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais e na Lei sobre Parcelamento do Solo Urbano. A decisão foi unânime. O parlamentar foi acusado por causar dano ambiental a uma área na qual determinou a execução de loteamento em Duque de Caxias à época em que era prefeito do município. Washington Reis foi eleito prefeito de Duque de Caxias neste ano.

 

Veja: casal Garotinho recebeu R$ 9,5 milhões em propina da Odebrecht

Garotinho_A delação do fim do mundo da empreiteira Odebrecht já colocou em maus lençóis muitos políticos. São mais de 200 citados em planilhas apreendidas no curso das investigações da operação Lava Jato. Na edição desta semana, a revista Veja traz detalhes das primeiras delações e cita o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR), que no mês passado chegou a ser preso por liderar o “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos. Segundo a publicação, garotinho recebeu R$ 9,5 milhões em propina da Odebrecht. O dinheiro era entregue em um escritório de Garotinho no Centro do Rio de Janeiro.

O blog do Bastos traz mais informações sobre o assunto.

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados