Categorias

Declarando voto


Hoje quem vos fala não é Gustavo Matheus blogueiro, radialista e dirigente partidário, mas, sim, o Gustavo Matheus cidadão. Tenho, já em mente, os candidatos que votarei na próxima eleição, contudo, me manifesto, aqui, publicamente, somente por um. O nome dele é Nelson Nahim, 5567.

Poderia listar diversos motivos para justificar este meu voto, ainda assim algumas pessoas atribuiriam esta minha escolha ao fato de Nahim ser meu tio. Mas quem me conhece sabe que não tem nada a ver. Até porque ele não é o único parente que tenho na política, e mesmo sempre ao lado de Nahim, nunca apoiei o seu irmão, o Garotinho.

A verdade é que votarei em Nahim porque acredito. Simples! Quando recebi o convite para assumir a presidência do PV em Campos, coloquei apenas a condição de ter liberdade para apoiar, não o meu tio, mas o meu candidato. Apoiar alguém que represente de verdade alguns dos princípios que acredito. Homens públicos como Nelson Nahim, com a capacidade de nos fazer acreditar novamente, estão em extinção na política atual. É com a esperança que políticos como ele trazem que iremos restaurar a moral e a fé na política, hoje tão desacreditada. Precisamos tornar a política bacana novamente.

Por isso, o voto do cidadão campista Gustavo Matheus para deputado federal é 5567, Nelson Nahim.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Dataqualy: pouco tempo de TV favorece discurso abstrato de Marina

A avaliação é do economista Carlos Martins, presidente do instituto de pesquisas Dataqualy: “Como só tem dois minutos de propaganda de TV, Marina Silva consegue manter a sua candidatura no campo abstrato, porque não dá tempo de se expor e entrar no debate político concreto, o de propostas. Isso é ótimo para ela preservar a sua figura mítica e mística”

Época

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Manifestação na Câmara faz Rosinha assistir momento histórico pela TV

A manifestação de servidores do CCZ, em frente à Câmara Municipal, que ainda ocorre, fez com que a prefeita Rosinha Garotinho cancelasse sua presença na sessão solene que marca a regulamentação da 2ª Lei Orgânica do município. Como se não bastasse “perder” o evento histórico, Rosinha teve seu nome entoado no seguinte cântico: “Trabalhador na rua, Rosinha a culpa é sua”. Cerca de 100 pessoas estavam nas escadarias na Casa de Leis. Lembrando que a “repaginada” na antiga LOM foi um pedido da própria prefeita. A mensagem é clara. A Casa é do Povo, não das “autoridades”.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Lula fará contraponto com Marina


A expectativa do PT é que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assuma o embate com a presidenciável Marina Silva (PSB), caso ela desponte como eventual rival da presidente Dilma Rousseff no segundo turno da eleição. A avaliação é que só Lula pode desgastar Marina. Por dois motivos: 1) com seu respaldo popular, pode atingir Marina; 2) pode enfrentar um eventual efeito bumerangue das críticas porque não está concorrendo nesta eleição.

Época – Felipe Patury

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Campos vive uma ditadura de ideias

Não sou de ficar posando como vítima, mas também não posso continuar apanhando e ficar quieto. Então, desde já, me desculpo com os ouvintes do programa Mais Gustavo Matheus, pois o poderoso coronel deste município me tirou do ar. Isso mesmo! Garotinho, aquele que sempre alegou ser vítima de perseguição e covardia dos “poderosos”. Ou então, trata-se de uma mera coincidência, pois logo que a verba dos meios de comunicação foi distribuída, o programa foi retirado do ar, e não recebi sequer um telefonema. Acho que fiquei tempo demais. Hoje, o que se vê em Campos é uma ditadura de ideias. É uma política rasante, que tem como mantenedora a própria Prefeitura. O grupo e a família Garotinho se apossaram de tudo o que é nosso. Agora, como se nossa cidade não fosse suficiente, como se já não bastasse usurparem o nosso presente, querem dominar e assassinar a nossa esperança, nossa fé no futuro. Nossas palavras não são bem vindas, nem faladas nem por escrito. Mas isso não quer dizer que eu vá parar. Se o Garotinho e a Rosinha acham que vou me conformar e deixar de dizer o que penso e sinto estão muito enganados. Podem continuar me processando. Vocês já tentaram 5 vezes me podar com processos e não deu em nada. A Câmara, casa do povo, perdeu seu anfitrião e se tornou vossa escrava. Já fez até requerimento contra mim. O vereador que deveria fiscalizar e legislar, se apequenou em apenas fechar os olhos quando conveniente e perseguir quando “necessário”. Grande atuação parlamentar. Aliás, me processem por este texto aqui também. Mostrem suas verdadeiras faces. Coloquem este exército caríssimo de advogados de vocês para perseguir este João ninguém que vos critica.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Teatro e Cia: “PORTAR(IA) SILÊNCIO”


Data/horário da peça: 29/08 às 19 horas
E a oficina ocorrerá nos dias
29, 30 e 31/08, 13h às 17h. Casarão das Artes. Grátis. Classificação 16 anos. Vagas limitadas. Carga horária: 12 horas/ aula.
Maiores informações :
Sesc Campos
Av.Alberto Torres,397
(22) 2725-1210

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Campos pode “ganhar” mais uma cadeira na Câmara Federal

Sandro Cruz e Romário, candidato a senador.


O deputado Alfredo Sirkis está na iminência de perder o mandato na Câmara. Fundador do PV, Sirkis deixou partido no ano passado após divergências, e se filiou ao PSB. O julgamento de cassação entra na pauta já nesta próxima terça feira. Quem pode se dar bem com esta situação é o campista Sandro Cruz (PV), candidato a deputado estadual no pleito que se aproxima, que é o atual suplente.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Juntos e separados?

Reunião que Marcão fez para Chico.


A invasão dos forasteiros em períodos eleitorais não é nenhuma novidade para quem está antenado na política. Mas um duelo em particular chama atenção. Os candidatos a deputado federal Chico Dángelo (PT) e Júlio Lopes (PP) promovem uma disputa acirrada na 249ª, particularmente no Pq. Aurora. Tudo isso porque os candidatos possuem cabos eleitorais de luxo em Campos. O Marcão (PT) já fez reunião para Chico, na Multipeça, com cerca de 400 pessoas. Sexta feira é a vez de Thiago Virgílio, no mesmo lugar, fazer uma reunião para Júlio. O problema é que com Thiago, o junto não é misturado, é separado.

O mais interessante disto tudo é que o líder de Thiago, o candidato a governador Anthony Garotinho, vive “martelando” o Júlio Lopes, que tem como líder o ex-governador Cabral, com críticas. Ele o fez, inclusive, no debate dos candidatos a governador do Estado. E para tornar a situação ainda mais escabrosa, Bruno Dauaire (PR), candidato de Wladimir, fará dobradinha com o homem forte de Cabral, Júlio. Ao que tudo indica, Bruno participará de caminhadas e reuniões com Lopes. Claro, o fato não é novidade, pois o Blog do Bastos já tinha feito tal apontamento, aqui, com o seguinte título: “Bacanal eleitoral tem “dobradinha” de rosáceo com ex-secretário de Cabral”.

Bruno também veste "a camisa"? - Ao lado esquerdo placa de Júlio, à direita placa Bruno.

Quem obviamente não deve estar nada feliz com essa dobradinha é o Garotinho, que aposta na dupla Pudim (PR) e Clarissa (PR). Tanto a Rosinha quanto seu marido têm motivos para ficarem chateados. Afinal, contam com um filho dando apoio para que a filhinha, sua própria irmã, perca espaço na cidade, e pior, para o homem de Pezão e Cabral.

Rebeldia tem limite…

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

2° turno: Disputa eleitoral deve ficar entre passado e presente


Ainda há tempo suficiente para algumas surpresas na eleição governo do Estado, mas o prognóstico deve ser mesmo o já antes mencionado. Com os números que se apresentam nas pesquisas, tanto nas intenções de voto quanto na rejeição dos candidatos, o segundo turno é inevitável. E os dois candidatos mais cacifados para a disputa são o ex-governador Garotinho (PR) e o atual governador Pezão (PMDB).

Embora o deputado tenha a maior rejeição, lidera as pesquisas com certa folga. Além disso, seus votos, assim como sua rejeição, são consolidados. Ou seja, ele não ganha, mas também não perde votos. Pezão, por outro lado, é o candidato que mais cresceu nas pesquisas e conta com o apoio da máquina. São vários prefeitos “remando” para o governador. Dificilmente ele não estará no segundo turno. Aliás, se tem alguém com passaporte carimbado é ele.

A situação de Lindberg é delicada. O petista não emplacou. Isolado, sem o apoio de Dilma e Lula, o Lindinho não recebe afagos nem mesmo do Romário (PSB), senador em sua chapa. Embora se espere um crescimento com a entrada do horário eleitoral, com a TV, onde o senador já mostrou que cresce, esse crescimento pode não ser o suficiente. Lindberg está estagnado nas pesquisas. Situação inversa vive o outro senador na disputa, o Crivella. Largando bem nas pesquisas, Crivella, hoje, é quem mais perdeu pontos percentuais. É o verdadeiro cavalo paraguaio da corrida eleitoral.

Mas, num provável segundo turno, tudo indica que Garotinho fique isolado, sem os apoios dos demais candidatos, que devem seguir Pezão (máquina).

Ainda é cedo para qualquer prognóstico, mas, ao que tudo indica, os números e projeções parecem desenhar um confronto entre passado e presente. O futuro, como sempre, deve ficar em segundo plano.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Cidinha Campos e Janira Rocha trocam acusações no plenário da Alerj

As deputadas Cidinha Campos (PDT) e Janira Rocha (PSOL) travaram um novo round na Alerj, nesta terça-feira (19). As nobres trocaram acusações e insultos no plenário.

Cidinha ficou irritada porque o Código de Ética não foi votado por causa da ausência de grande parte dos parlamentares. Na tribuna, a nobre disse que se tratava de uma manipulação dos deputados para não votar o novo código, “porque não querem a cassação de Janira agora e nem no próximo século”.

A fala desencadeou uma longa discussão entre as duas. Janira questionou a honestidade de Cidinha, a quem chamou de “seu faraó na Casa”.

“Eu não me coloco ao lado de bicheiro. A senhora sabe quem fica ou não fica com o dinheiro. A senhora se olha no espelho”, alfinetou Janira.

Cidinha, por sua vez, leu gravações com falas de Janira e disparou:

“Ela (Janira) disse que roubou para movimentos sociais, mas foi para comprar uma casa de praia no primeiro mandado.

Extra, Extra – Berenice Seara.

  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter
Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados