Categorias

Soda cáustica para um primeiro de maio

Hoje fui ao Mercado Municipal, tempo não ia. Para quem não é de Campos, o nosso mercado é, como grande parte dos mercados nacionais: pobre, sujo e curioso. Tem desde a hortaliça mais tenra, dos biscoitos e variadas farinhas, até a galinha vivinha para a degola doméstica (é tirar o sangue quente mesmo, misturar com vinagre e fazer um belo de um molho pardo) isso sem falar nos porquinhos da Índia vivos, não faço ideia do que podem querer fazer com eles e, nos múltiplos temperos.
1kg de batata inglesa, 6 reais. Um reduzido brócolis “americano”, 5 reais. Um amarrado pequeno (mesmo) de couve, 2,5 reais. Comprei dois (5 reais, afinal a couve encolhe), quero fazer um caldo verde.
Pergunto ao rapaz que me atende em umas das bancas. Curiosidade. Vc é a favor ou contra a Dilma. Não sei, não voto. Sim, mas das pessoas que vc conhece, com quem vc convive, no seu bairro, a maioria é contra ou apoia. Ah, a maioria é contra.
Pudera. Só quem vive do (s) governo (s) não sente a carestia. Só.
Desde que me entendo por gente, esquerda defende (dia) o trabalhador. Estranho que quem hoje no Brasil defenda a racionalidade na administração, o fim dos privilégios, a não privatização do Estado, seja a direita, ou a vastíssima centro direita.
Continuo, onde sempre estive. Na esquerda e distante de tudo isso aí. Para mim, esse arranjo que se autoproclama esquerda, pode ter sido, ou foi e não é. Se descaracterizou, historicamente desmoraliza a esquerda, perdeu o rumo. Abriu mão dos princípios. E quando os princípios não são resguardados, danou-se, quem somos?
Abatida.
Tá fogo! Vida segue

mercado municipal

Os preços são do passado. Desconheço o autor da foto, retirada no Google

peixes

idem

peixes mercado

copiado do google

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

4 comments to Soda cáustica para um primeiro de maio

  • O MERCADO MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, NÃO TEM MAIS JEITO A PREFEITURA MEXEU E FEZ UMA BAGUNÇA,TIROU TUDO DO LUGAR AGORA SEM DINHEIRO NÃO VAI FAZER MAIS NADA,COITADO DO POVO QUE FOI DESLOCADO PARA O OUTRO LADO QUE NÃO ESTAR VENDENDO NADA E LUGAR HORRÍVEL, PREFEITURA VAMOS TOMAR PROVIDENCIA ACELERE AS OBRAS, QUE JÁ ERA PARA SER ENTREGUE AO POVO.

  • carlinhos j.carioca

    Realmente minha cara,Tá fogo! Tb costumo ir ao Mercado e concordo com vc dessa sujeira e desorganização.Mas falando nessa tal “politica” tb me sinto como vc,totalmente perdido,descrente e não entendendo mais o que seja direita,esquerda ou centro direita.Creio que grande parte dessa confusão está sendo frutos desse PLURIPARTIDARISMO.onde tudo se MISTURA,onde o que vale é a PERPETUAÇÃO NO PODER! Sou mais quando tinhamos ARENA e MDB.Sei que alguém deve dizer “Pô esse velho tá pensando na antiga,a coisa hoje é modernidade etc”. Basta ver,imaginar e se perguntar o por que os EUA continuam com dois partidos(Democratas e Republicanos e 13 Ministérios)? bom nisso tb deverá aparecer algum idiota e dizer que LÀ é porque é um País de 1º Mundo…me perdoe,mas vão “plantar batatas”kkkkkkkk.

  • lenieverson

    A melhor forma de entender a crise, eh quem sofre por causa dela.

  • a melhor forma para dar qualidade de vida conforto vida digna na minha opinião hoje seria um controle em massa de natalidade em nosso Pais onde foi criado o bolsa família cheque cidadão e outros meios onde a população cresceu por incentivos dos petistas da vida fazendo e incentivando as famílias crescerem e hoje com um numero excessivo de pessoas a saúde e a educação os empregos acabaram e a crise nada fazem que se viram onde começam a fazer coisas erradas para se alimentar ,referente ao mercado municipal o governo atual foi totalmente privilegiado com suas obras faraônicas e sub faturadas em nossa cidade e quem paga é a população que sirva de emenda para muitos que eram totalmente a favor de Dilma e GAROTINHO.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados