Pega na mentira

O Banco Central subiu a taxa da juros básica, a Selic, para 11,25% ao ano, com a justificativa, real, de ser necessário controlar a inflação, que, de tão alta, já havia estourado o teto da meta indo a 6,75% no acumulado dos últimos 12 meses.

O governo Dilma Rousseff desde 2011 não cumpre a meta de inflação, batendo sempre no teto, que acabou virando meta. O aumento da Selic não era esperado pelo mercado e mostra que a maior preocupação com o controle da inflação dita pela presidente nos discursos pós vitória era real. Um bom sinal.

Mostra também que a medida poderia ter sido tomada antes que a inflação ultrapassasse o teto da meta e foi evitada por causa das eleições, constatando a falta de autonomia do Banco Central. De toda maneira, antes tarde do que nunca, não há mal maior do que inflação sem controle.

Diz o ditado que mentira tem perna curta. Dilma passou a campanha inteira dizendo que a inflação estava controlada, brigando contra os números e os fatos. Em um debate tal afirmação  foi até motivo de riso geral. O pior foi ver gente esclarecida, no Fla x Flu que foram as eleições, comprar a mentira da campanha petista e tentar vender como verdade.

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

ESPN perde a Champions League

Champions League

O Esporte Interativo adquiriu os direitos de transmissão da Champions League, a Liga dos Campeões da Europa, para a TV paga. O canal derrotou a ESPN na concorrência para transmissão ds os jogos das três próximas temporadas: 2015/2016, 2016/2017, 2017/2018.

A ESPN, que transmite há 25 anos o torneio de clubes mais importante do mundo, ofereceu USD 100 milhões, mas a Uefa queria USD 140 milhões e o Esporte Interativo, com apoio do seu sócio minoritário Grupo Turner cobriu a proposta e de forma surpreendente foi o vencedor. Havia já um pré-acordo no qual a ESPN sublicenciaria a Champions League para o Sportv.

Agora nem ESPN, nem Sportv, nem Fox Sportv, que sequer chegou a apresentar proposta, transmitirão a Liga dos Campeões da Europa. O Esporte Interativo quer usar a Champions League como trunfo para forçar a sua entra nas grandes operadoras de TV por assinatura, como Net e Sky, em procedimento similar ao que a Fox Sports fez com a Libertadores de 2012 (relembre aqui)

É mais uma mancada da ESPN. Desde que tiraram José Trajano da gestão do canal é uma atrás da outra. Assim vai perdendo conteúdo de qualidade e, consequentemente audiência. A Globo levou a concorrência para TV aberta com a proposta de USD 40 milhões. Ela agora vai sublicenciar os direitos da Liga dos Campeões da Europa para a Band.

Fontes: UOL e Radar on-line

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Ranking das aéreas

Cias Aéreas Todas - Após fim da Trip

Foi divulgado o ranking das companhias aéreas brasileiras em setembro. As líderes TAM e Gol perderem market share em relação ao ano anterior, enquanto Azul e Avianca cresceram. Veja abaixo o ranking de participação no mercado nos vôos domésticos, estando entre parênteses a variação em relação a setembro de 2013:

TAM – 39,9% (-1,7)
Gol – 35,4% (-0,4)
Azul – 17,1% (+0,4)
Avianca – 9,0% (+1,6)

Fontes: PanRotas

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Discursos (3)

Discurso Crivella derrota

Foto: Reprodução/R7

A reação do candidato derrotado ao governo do estado, Marcelo Crivella, é patética. Batido nas urnas por Pezão com vantagem de 12 pontos percentuais, ele não reconheceu a derrota, não discursou para o seu eleitorado após o revés, colocando o seu vice para falar, e agora apela para o tapetão, com chance ínfima de sucesso, para tentar reverter o voto popular. É feio. É chororô. É não saber perder.

É uma reação típica de Garotinho, seu mais novo aliado, que adotou estas medidas quando perdeu a eleição em Campos para Carlos Alberto Campista em 2004, com sucesso, para perder de novo em 2006 para Alexandre Mocaiber, ambas com Geraldo Pudim como candidato.

Garotinho, através do seu grupo político, tentou o mesmo na Prefeitura de São João da Barra, ao tentar mudar, no tapetão, a eleição que deu a vitória a Carla Machado em 2008 e agora com Neco em 2012. Nenhuma das duas ações teve sucesso.

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Discursos (2)

Discurso Aécio após derrota

O candidato derrotado à Presidência da República, Aécio Neves, também foi muito feliz no seu discurso após a divulgação do resultado no domingo. Ele reconheceu a derrota, a de menor margem da história, parabenizou a presidente reeleita e ao invés de estimular a cisão falou em união do país. Candidato tucano de melhor desempenho desde Fernando Henrique, sai muito fortalecido para 2018, apesar do revés em Minas Gerais.

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Discursos (1)

Achei bons os discursos dos dois candidatos à Presidência ontem, ambos equilibrados e sem se deixar levar pela emoção do resultado. Dilma Rousseff estava de branco, simbolizando a paz, abandonando o vermelho PT para aquele momento, e expressou entender o resultado das urnas que lhe deram a mais apertada vitória desde a redemocratização.

Ela captou o sentimento de mudanças clamado pelo país, cuja maioria lhe deu a incumbência de executar. Falou em união, mudanças na economia, em combater a corrupção e estava de espírito desarmado. Só errou, no meu ponto de vista, em insistir com o tal plebiscito para a reforma política. A reforma é muito necessária e não pode ser adiada, mas não através de plebiscito.

O grande problema é o seu séquito seguir o que ela planejou em seu discurso. Ontem mesmo o presidente do PT, Rui Falcão, estrumava a militância a vociferar contra órgãos de imprensa, atacando a Rede Globo. Hoje o ministro Mantega, demitido, falou que a vitória avaliza a sua (péssima) condução na política econômica do país.

Não Mantega, não avaliza, pelo contrário, e o mercado respondeu hoje. Quase o PT perde a primeira eleição desde 2002 e se não fosse a máquina pública e o marqueteiro João Santana vender com rara competência que o país estava a mil maravilhas a festa ontem seria azul. O sentimento anti-PT foi o maior rival do partido, mais até que Aécio Neves e/ou os tucanos.

A presidente reeleita Dilma Rousseff terá muito trabalho pela frente para recolocar o país nos trilhos e reunificar um país que saiu das urnas dividido. Hoje o mercado reagiu mal a vitória de Dilma, com o dólar alcançando a maior cotação em 9 anos, a Bolsa caindo e as ações da Petrobras derretendo, se é que podem derreter ainda mais.

A medida mais urgente talvez seja anunciar a sua nova equipe econômica, algo que ela evitou durante toda a campanha, com pessoas competentes que possam dar tranquilidade ao mercados e aos investidores. Para quem votou ou não votou nela, o importante é que Dilma acerto o rumo do país e que ele volte a crescer. Chororô e torcer contra não adianta e é infantil, é não saber perder. Ela foi eleita legitimamente e de forma democrática e inquestionável. Que faça um bom governo.

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Aécio liderou a maior parte da apuração

Aécio perde eleição

Enquanto o estranho fuso horário brasileiro fazia com que o pequeno estado do Acre segurasse a divulgação dos resultados de 17h00 até às 20h00, os votos chegavam dos estados para o TSE e eram processados, tanto para governador, quando para presidente. Em duas salas do TSE cerca de 30 privilegiados técnicos de informática monitoravam a apuração e sabiam dos resultados parciais.

Aécio Neves liderou a apuração das 17h00 até às 19h32, quando a apuração já estava em 89% e começaram a entrar com maior peso os votos do Norte e Nordeste, esta última a região que decidiu a eleição dando 11,5 milhões a mais de votos para Dilma Rousseff. Cerca de uma hora depois o TSE confirmou a vitória matemática de Dilma.

Quando a votação se encerrou no Acre às 17h00, na hora local, era 20h00 no Sudeste e os resultados foram abertos ao público, com Dilma já aparecendo na frente com cerca de 2% a mais de votos. Como faltavam predominantemente votos do Norte e Nordeste sua vitória já era certa. Os técnicos do TSE ficaram isolados, sem celular e sem acesso à Internet durante todo o tempo.

Fonte: O Globo

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Botafogo será o time com mais governadores

O blog Pombo Sem Asa, do Globo Esporte.Com, divulgou os times para os quais os 27 governadores eleitos no país em 2014 torcem. O Botafogo desbancou o Flamengo e será o time com mais governadores a partir de janeiro de 2015. O alvinegro terá 4 governantes (RJ, DF, AL e MA), incluindo Pezão. Serão 2 a mais do que tinha no início deste ano, em ranking publicado aqui.

O vice-campeão será o Flamengo, com 3 (AM, RO e TO). O Vasco estará em terceiro com 2 (PB e AP), empatado com Cruzeiro e Santos. O Fluminense terá 1 governador (AC), empatado com vários clubes, se destacando entre eles Corinthians, Bahia e Goiás. Em relação a fevereiro deste ano, Fla e Flu perderão 1 governador, enquanto Botafogo e Vasco ganharão 1. Confira abaixo:

Times dos governadores eleitos em 2014

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Esses caras se superam…

Dilmonica

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter

Datafolha e Ibope acertaram eleição no Rio

Depois dos erros grosseiros no 1º turno, Datafolha e Ibope acertaram os resultados do 2º turno para o governo do Rio. O Ibope cravou na pesquisa de ontem, que dava 56% para Pezão e 44% para Crivella (relembre aqui), resultado exato da eleição hoje (confira aqui). O Datafolha acertou, dentro da margem de erro, mas bem próximo, já que deu 55% para Pezão e 45% para Crivella (relembre aqui).

O que dizer então do Gerp, que errou redondamente o tempo inteiro, sempre pró Crivella, que contratava as suas pesquisas, exaltadas por Anthony Garotinho em seu blog? Aliás, as tais pesquisas internas do blog do ex-governador saem com menos credibilidade desta eleição que o Instituto Precisão.

Compartilhe
  • Add to favorites
  • del.icio.us
  • Digg
  • email
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF
  • Print
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Twitter
Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados