Terramar responde

Na última sexta-feira, recebi um e-mail do leitor Emil Baracat, narrando um atendimento ruim recebido por ele e sua empresa, instalada no Porto do Açu, de um fornecedor de Campos, a Terramar. A mensagem eletrônica gerou uma nota, publicada aqui anteontem (terça-feira) pela manhã, com grande repercussão.

No mesmo dia da publicação da nota, a tarde, Baracat enviou a resposta de Terramar, que teria sido enviada por e-mail na segunda-feira, véspera da publicação da nota, pela empresa. Nenhuma empresa está imune a falhas. O importante é detecta-las e corrigi-las para que não se repitam.

Confira abaixo a satisfação da direção da Terramar ao seu cliente:

De: Terramar <terramar00@terra.com.br>
Data: 4 de fevereiro de 2013 14h07min16s BRST
Para: <emil.gazen@nov.com>
Assunto: considerações

Boa tarde Sr Emil Gazen,

Agradecemos pela informação no dia 01/02 através do nosso site.

Lamentamos o ocorrido, a Terramar com 32 anos de atividade em Campos, tem procurado qualificar sua equipe.

Este foi um caso isolado, pois o funcionário …excluído pela moderação… é do setor de peças de reposição e com pouco tempo de atividade na empresa.

Na condição de diretor da TERRAMAR, me coloco a sua disposição para poder servi-lo com eficiência e preço competitivo.

Att,

Humberto Machado de Oliveira
Diretor
Tel:
…excluído pela moderação…

Ranking de veículos emplacados em 2012

Na semana passada foi divulgado aqui o número de veículos emplacados em 2012 na região que compreende Campos, São João da Barra, São Fidélis e São Francisco do Itabapoana, cuja maioria absoulta é de Campos. Foram emplacados 10.947 veículos novos no ano passado nesta região, em um crescimento de 23% em relação a 2011, quando foram emplacados 8.875.

Veja agora abaixo o ranking, com as principais montadoras, liderado pela Volkswagen, com o número de veículos emplacados em 2012 nesta região e a variação percentual em relação ao ano anterior.

Pos. Marca Veículos Variação
Volkswagen 2.869 23%
Fiat 2.428 31%
Chevrolet 2.060 20%
Ford 1.235 16%
Honda 462 124%
Toyota 371 24%
Hyundai 315 18%
Kia 303 -20%
Peugeot 237 -2%
10º Renault 160 55%
11º Citroen 152 50%
12º Nissan 54 116%

Coisas de Campos (2)

Segue e-mail enviado pelo leitor Emil Baracat, sobre uma tentativa frustrada de uma grande empresa instalada no Porto do Açu de comprar no comércio local. O fato mostra como devemos nos preparar melhor para aproveitar as oportunidades que um empreendimento desta monta porporciona. Desde já fica aberto o espaço para a Terramar apresentar a sua versão.

Confira abaixo:

Seguindo a linha Coisas de Campos, escrevo para compartilhar da minha indignação para com o despreparo das empresas locais. Sou comprador técnico de uma empresa que está se estabelecendo no porto do Açú e que é líder mundial em diversos segmentos da indústria de O & G. Nosso investimento aqui é da ordem de US$ 200.000.000,00 e compramos de tudo – no mundo inteiro – para trazer para Campos e região o que há de melhor em tecnologia da nossa área. Ao solicitar o envio de uma cotação por email de uma simples bomba d’água na Terramar o desfecho não foi dos melhores. Lamentável !

Segue o email enviado via site da Terramar.

Abraço,

“Boa tarde, gostaria de registrar minha total insatisfação a respeito de uma solicitação de cotação feita nessa data primeiramente por telefone com o vendedor xxxx e depois através de email enviado às 14:53 para o “endereço xxxx@terra.com.br.
Somos uma empresa que está se estabelecendo no porto do Açu e que após insistentemente tentar receber uma simples resposta por email, escuta de seu funcionário duas horas depois a seguinte frase: ” nós não fazemos cotação por email, temos que atender o balcão e você ligou várias vezes e não nos deixa trabalhar, e se servir para você tudo bem, senão não posso fazer nada !” Para minha surpresa a cotação não foi a mesma da informada por telefone, ou seja, demoraram 2 horas para enviar a cotação errada !
Como campista, fico decepcionado com o despreparo de nossa gente para atender a um público mais técnico e mais exigente. Sabedor que o proprietário das empresas geralmente são os últimos a ser informados das atitudes de seus funcionários, resolvi escrever esse email.
Uma pena !”

Mais leitos hoteleiros

Além dos cinco hotéis em desenvolvimentos em Campos mencionados aqui e de outros dois já anunciados pela Bristol Hotels, há dois flats em desenvolvimento na cidade, que não foram citados na referida nota. Um é o Pelinca Residence & Services, na Rua Bruno de Azevedo, próximo ao final da Pelinca, que já está em fase de construção.

Outro é o recém-lançado Global Suites, que terá 244 unidades, distribuídas em 20 andares, compondo uma das duas torres dentro do empreendimento Global Center Campos, localizado na Rua 13 de Maio. A realização é da GEP (Global Equity Properties), a construção da Prêmio Empreendimentos e as vendas estão a cargo da Terreplan, na região, e da Brasil Brokers, a nível nacional.

O Global Center Campos tem ainda a torre Global Offices, com 244 unidades para salas comerciais, totalizando 488 unidades no empreendimento. Sua comercialização conta com mídia massiva feita nos principais meios de comunicação da cidade, como a Folha da Manhã e a InterTv Planície. Ele havia sido anunciado aqui, em novembro de 2011.

Número de veículos novos aumenta 23%

Foram fechados os números de emplacamentos de carros novos na região de Campos no ano passado, que correspondem, de certa forma, na proporção, ao número de venda de veículos no período. Foram emplacados 10.947 veículos novos em 2012, número que representa um crescimento de 23% em relação a 2011, quando foram emplacados 8.875.

A região que obteve este número de veículos novos em 2012 compreende Campos, São João da Barra, São Fidélis e São Francisco do Itabapoana, mas a maioria absoluta é de Campos. O problema é que o investimento em infra-estrutura por parte do poder público, em todas as esferas, não acompanha este ritmo. O resultado é um trânsito a cada dia mais caótico.

O crescimento de 23%, que também deve ser creditado à diminuição dos veículos emplacados no Espírito Santo em busca de menor imposto e aos vários estímulos dados ao setor pelo governo federal, mostra a força da economia da cidade.

Grupo 3J se expande: agora é Macaé

O Grupo 3J, comandado por Juca Pinto, tendo o seu filho José Carlos Maciel (Juquinha) como o seu braço direito, não para de crescer. O grupo já tinha atuação nos ramos de agronegócios, imobiliário, terraplanagem e construções, quando decidiu investir em alimentação, através de franquias de fast-foods.

Assinaram com a Subway e logo veio a 1ª loja, em janeiro de 2011, no Parque Dom Bosco (relembre aqui). Ainda no 1º semestre de 2011 inauguraram a 2ª loja, no Boulevard Shopping. Em setembro do ano passado, abriram filial do Subway em Itaperuna (relembre aqui). A 4ª loja, 3ª em Campos, será inaugurada na Pelinca, onde já iniciaram as obras (confira aqui).

Para aumentar o seu portifólio de marcas no ramo de alimentação, Juca Pinto assinou contrato com a MegaMatte (relembre aqui) e abrirá a sua primeira loja em Campos no Central Plaza Shopping (confira aqui).

Agora, o Grupo 3J, expandirá o seu horizonte geográfico. Ele acaba de adquirir a loja da MegaMatte localizada no Shopping Plaza Macaé, que já está em operação.

O grupo passará a contar com 6 lojas, 4 da Subway e 2 da MegaMatte, quando as obras das duas que estão em construção forem finalizadas, estando presente nas praças de Campos, Macaé e Itaperuna. E promete não parar por aí. Novidades devem surgir ainda neste ano.

A passo de cágado

Por falar em hotelaria, a obra dos hotéis Sleep Inn e Quality, da Atlântica Hotels, está parecendo ser de igreja. A lentidão é grande e é praticamente impossível que o prazo contratual, de setembro de 2014, seja cumprido, nem apelando para os 180 dias de carência.

Não são de hoje os sinais de desorganização administrativa da NEP, empresa incorporadora que é a responsável pelo desenvolvimento destes hotéis em Campos. Houve problemas no início da cobrança aos investidores, relatados aqui, que geraram depois uma nota oficial (leia aqui).

Os hotéis, localizados na Avenida do Contorno, tiveram a sua venda iniciada em Campos em setembro de 2011 sob o conceito de hotéis Supreme. Falta de venda é que não foi, já que a sua comercialização foi um sucesso (relembre aqui). Parece falta de respeito com os investidores. E é.

Ocupação

A ocupação do Comfort Hotel no mês de dezembro foi de 66%, abaixo da média do 2º semestre de 2012. A diária média foi de R$ 213,40. Há cinco novos hotéis em diferentes fases de desenvolvimento em Campos: Sleep Inn, Quality, Tulip Inn, Golden Tulip e Bristol Easy Centro.

Piscina arco-íris

A Academia Nova Estação segue tocando de vento em popa o seu programa de reestruturação desde que definiu a sua troca de comando e de propriedade.

Os investimentos em infra-estrutura tem sido fortes e constantes, com climatização, troca de piso e aparelhagem Technogym estalando de nova e ultra moderna. A sua estrutura física geral sempre foi muito boa, desde a sua concepção.

Já a piscina anda meio abandonada, a olhos vistos por quem freqüenta a academia. Um amigo se queixou que a piscina fica uma semana azul, uma verde, uma marrom e a outra fechada. Não pode.

Contagem regressiva

Segue em detalhes finais a edificação da Academia Fórmula em Campos, situada na Rua Formosa, 912. O investimento estimado foi de R$1,5 milhões, em um prédio com 600m², com ambiente climatizado. A unidade segue os padrões da rede, com equipamentos de ponta da marca estadunidense Life Fitness, como esteiras com telas de LCD. Sua inauguração será no dia 29 de janeiro, próxima terça-feira.

Os sócios do empreendimento em Campos são o empresário Carlos Eduardo Chebabe e sua esposa Maíra Chebabe, a empresária Renata Vilaça Batista e o profissional com origem na área de educação física e mestre da motricidade humana, Marcos Almeida, que realiza o sonho de ter a sua própria academia, investindo agora em sua veia empresarial.

Entre os ambientes da Academia Fórmula se destacam, além do amplo salão de musculação: sala de ginástica, sala de indoor cycle e sala de aulas coletivas, para modalidades como ginástica localizada, GAP (aula com ênfase em três grupamentos musculares: glúteo, abdome e perna), Mat Pilates, alongamento, treinamento funcional, Zumba e outros ritmos.

No ano passado, a Fórmula inaugurou 11 unidades entre franqueadas e próprias. A rede aporta em Campos para inaugurar a primeira franquia na região com uma promoção agressiva: os 150 primeiros alunos que se matricularem vão pagar R$ 99,00 da mensalidade pelo plano anual.

Esta é a 12ª unidade da rede e há, hoje, 17 em fase de desenvolvimento, totalizando 29 unidades em pouco mais de um ano do lançamento da marca.

“Essa será a nossa primeira academia em Campos, que estréia na região com o grande diferencial da rede, que é oferecer em um espaço agradável, serviços de excelência, equipamentos de ponta e tudo a um preço acessível”, afirma Mário Esses, diretor geral da rede Fórmula.

A rede Fórmula pertence ao grupo Bodytech!, dos empresários Alexandre Accioly, Luiz Urquiza, João Paulo Diniz e Bernardinho, e conta com Luciano Huck como sócio da marca e garoto-propaganda. O grupo tem o maior setor fitness da América do Sul em faturamento, com R$ 230 milhões em 2012. Para 2013, o faturamento projetado é de R$ 240 milhões.

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados