Categorias

Texto do Drausio Varela sobre corrida, saúde e afins: imperdível!

Artigo maravilhoso do Drausio Varella na Folha de São Paulo de sábado (24). Leiam que vão gostar muito. Bons treinos!

C0XsQfqUAAAeoPCDRAUZIO VARELLA
Não é que o exercício faça bem, a vida sedentária é que faz mal ao corpo

 2016 foi um ano difícil. Não digo apenas pelo caos político e a pior crise econômica de todos os tempos, mas por mim.

Corro maratonas há 23 anos. Acordar mal-humorado às 5h, vestir o calção e calçar o tênis, resignado, é parte de minha rotina como examinar doentes ou tomar banho.

Não o faço por apego à ideia de que assim viverei mais tempo; nem mesmo sei se percorrer distâncias tão longas é saudável. Nas provas, lá pelos 35 km, a expressão facial de meus companheiros de infortúnio é miserável, chego a duvidar que tamanho esforço seja bom para o corpo humano.

Nesses momentos, procuro me excluir dessa massa de mulheres e homens destruídos pelo cansaço da prova, acho que não estou mal como eles e que resistirei à vontade de chorar de dor nas pernas.

Fico em dúvida, no entanto, quando percebo neles uma expressão de pesar ao olhar para mim. Pior ainda quando, ao ultrapassar, me perguntam: “O senhor está bem?” Senhor é a senhora sua mãe, tenho ímpetos de responder.

Quando completei 70 anos, enfrentei uma crise nada existencial: quantas maratonas ainda serei capaz de completar?

Decidi então, correr de três a quatro por ano, resolução que me obrigou a manter a rotina de treinamentos intensivos que tortura todo corredor forçado a sair da cama antes de o dia clarear.

Quando você, leitor, ouvir alguém que se gaba de acordar louco para fazer exercícios, não fique complexado: é mentira. Como eu sei? Se existisse tal disposição eu a teria sentido pelo menos uma vez nos últimos 23 anos. Para mim, levantar da cama e começar a correr sempre foi sacrifício; todas as vezes, sem uma exceção sequer.

A disciplina com os treinamentos deu resultado. Em 2013, fui o primeiro colocado na faixa acima de 65 anos na maratona do Rio e na de Buenos Aires, com tempos que me classificaram para a maratona de Boston de 2014.

São seis as maratonas mais importantes do mundo: Nova York, Chicago, Londres, Berlim, Tóquio e Boston. Dessas seis “major marathons”, Boston é a mais elitista, a única que exige o pré-requisito de haver corrido uma maratona internacional, nos 12 meses anteriores, num tempo mínimo que varia com a faixa etária.

Nas rodas de maratonistas –mulheres e homens que falam de corridas o tempo inteiro–, contar que já participou de Boston provoca interjeições de admiração. É o sonho de todos.

Corri a de 2014 sob a vigilância de um policial armado a cada cem metros e dos helicópteros em voos rasantes, mobilizados por causa do ataque terrorista do ano anterior. Em 2015, no auge do preparo físico, fui selecionado outra vez.

Na metade da prova, senti um choque na planta do pé esquerdo, sintoma que aparecia de vez em quando nos treinos mais longos. Cem metros à frente, novo choque, seguido de outros, cada vez mais frequentes e intensos, que anestesiaram o terceiro e o quarto dedo. A partir do 30º quilômetro foi um martírio, era como se milhares de formigas alvoraçadas me ferroassem a planta e os dedos do pé.

O bom senso aconselharia a abandonar a prova, mas sensatez não é o forte das pessoas que correm 42 km. Quando cruzei a linha de chegada, meu pé esquerdo parecia pertencer a outra pessoa.

Paguei caro a teimosia; estava com um tipo de fibrose num dos nervos do pé, que me deixou dez meses quase sem correr. Depois de várias palmilhas e outras tentativas infrutíferas, acabei operado em julho deste ano.

Três meses mais tarde, fui voltando devagar. A inatividade trouxe dois quilos a mais, roubou parte do meu fôlego, da resistência, da disposição para o trabalho e do bom humor, estragos reparados assim que comecei a correr.

Estou longe da melhor forma física, mas a diferença em relação ao período inativo é abissal. Não me refiro somente à sensação de bem-estar que os músculos cansados proporcionam, mas ao impacto psicológico. Além de rebaixar os níveis de felicidade, a inatividade veio acompanhada de um certo pessimismo diante dos problemas pessoais e dos desafios que a vida no país impõe neste momento.

O objetivo da última coluna deste ano, caríssimo leitor, é convencê-lo de que passar os dias sentado é muito ruim. Não é que o exercício faça bem, a vida sedentária é que faz mal ao corpo e ao espírito.

Fonte: Folha de São Paulo

Parabéns!

1*yYSGUfmOjWF4DH-9xdcXfgHoje é um dia bem bacana para todos os amantes do esporte. É o dia de comemorar o Dia do Atleta. Portanto, parabéns galera, do profissa ao amador, passando pelo coelho :)).

Saúde a todos, e bons treinos!

Filme sobre o atentado na Maratona de Boston 2013

CvK18aCXYAAxE9i

Após os atentados terroristas à Maratona de Boston em 2013, um grupo formado pelo Sargento da Polícia Tommy Saunders, o Agente Especial Richard Deslauries, o Comissário da Polícia Ed Davis, o Sargento Jeffrey Pugliese e a enfermeira Carol Saunders se une aos bravos sobreviventes para identificar e capturar os responsáveis pelo ataque terrorista antes que eles possam fazer novas vítimas. Mais informações por aqui. Bons treinos!

Muito movimento e com objetivos alcançados

FullSizeRender-4Fim de semana repleto de movimento, via Maratona, meia, 15km e triathlon. Tudo e todos os objetivos alcançados com louvor. Bons treinos!

IMG_0217 IMG_0235 IMG_0239 IMG_0240 IMG_0244

FullSizeRender-4

2ª Etapa


Com apoio da Folha da Manhã, acontece amanhã (08), a partir de 9h, a segunda etapa da Liga Campista de Futevôlei + 35. As partidas serão realizadas no CT do Moreno, na rua Arnaldo Rosa Viana, no Jóquei Clube. Bons treinos!FullSizeRender-2

Na torcida

FullSizeRenderNas próximas duas semanas ficarei na torcida por corredores da equipe que estarão em provas ao redor do mundo. Vamos passar por Búzios, Rio de Janeiro, Munique, Amsterdam e Chicago, entre competições de Triathlon, meia maratona e Maratonas. Bons treinos!

DCIM117GOPRO

IMG_0127

Vencedor do embate

CsfxYVkWcAAl6t5

Estes foram os splits a cada 5km do vencedor da Maratona a de Berlim, Kenenisa Bekele, que fez 2:03:04 ontem (25) com a 2ª melhor marca da história, no disputado desafio com Wilson Kipsang, que ficou em segundo com 2:03:13. Bons treinos!

IMG_8096

 

Bem confuso

CtFAIvYWcAA4UsW

O governo Temer parece bem confuso, apesar de eu defender a sua governabilidade. Ora a Educação Física vai sair do ensino médio, como toda a mídia nos falou durante o dia de hoje, hora vai continuar.

Parece que estão numa de sempre falar antes de pensar. Vamos acompanhando os fatos. Mais informações por aqui, em matéria do Jornal Nacional. Abaixo, matéria de hoje da Folha de São   Paulo. Bons treinos!14370142_1770997773173623_6516800805325176542_n

Parabéns!!!

imageParabéns para todos os professores de educação física pelo dia, especialmente os comprometidos que amam a profissão. Muita Saúde para todos. image

Versão 2016 (2)

imageA entrega das camisas da Ms Marcos Almeida vai ser feita no Empório Flamboyant, nesta sexta-feita (26), de 17h até às 19h. O cafezinho é por nossa conta. Bons treinos!image

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados