Categorias

Banca

IMG_0636

Duas bancas de graduação ontem (28/11) no Isecensa, na companhia do Drd. Maurício Calomeni e mestrando Márcio Bruno Carvalho, com os seguintes temas: (1) – O Efeito da Musculação associada ao Treinamento Mental e Estimulação Cerebral no Desenvolvimento do Bíceps Braquial; (2) – Fatores Motivacionais determinantes à Aderência de Alunos às Escolinhas de Futebol. Todos os dois trabalhos muitíssimos bem apresentados e de grande relevância social.

IMG_0633-1

Vamos voar?

FullSizeRender

O que esportes como tênis, natação e atletismo tem em comum, além da prática física, que é inerente a todas as modalidades?

♦️⏩⏩⏩Eles necessitam, na sua essência, de foco de atenção, melhora do movimento, velocidade de reação, além das ótimas respostas para os problemas que surgem a todo momento, podendo definir o resultado final de uma prova.

♦️⏩⏩⏩Estamos hoje diante de uma eficiente ferramenta utilizada nos esportes, que é o treinamento cognitivo, indo muito além do treino físico.

♦️⏩⏩⏩Evidências científicas têm mostrado o efeito benéfico destas estimulações cognitivas em inúmeras formas de aprendizagem motora.

♦️⏩⏩⏩De uma forma tradicional, o trabalho feito para esta aprendizagem é exclusivamente pensado nas questões físicas do movimento, esquecendo o principal (o cérebro), visto que através dele toda e qualquer aprendizagem voluntária pode ser aperfeiçoada.

♦️⏩⏩⏩Procura-se hoje pesquisar e aplicar estes estudos nesta nova área da aprendizagem, que é o campo cognitivo, direcionado ao homem como um ser global e não unicamente físico.

♦️⏩⏩⏩Dentre estes estímulos cognitivos cito a Imagética Neural, método que tem se mostrado bastante eficiente em artigos cada vez mais publicados em revistas científicas especializadas.

♦️⏩⏩⏩Imagética Neural consiste num ato de imaginar um determinado gesto esportivo (como exemplo cito o arremesso no basquete), usando para isto suas duas modalidades: Visual e Cinestésica. ♦️⏯⏯⏯A 1ª corresponde a se ver realizando o movimento; a 2ª a sentir o organismo executando este movimento, ambos de uma forma imaginária e utilizando os mais variados órgãos dos sentidos.

♦️▶️▶️▶️Quando esta metodologia é executada em conjunto com o treino físico, os estudos mostram que os ganhos são superiores ao treinamento tradicional, que são quase sempre realizados de forma isolada.

♦️⏩⏩⏩Estes trabalhos são cada vez mais utilizados em modalidades de alto rendimento, facilitando e melhorando de sobremaneira a performance do atleta, podendo também o auxiliar durante as lesões esportivas, propiciando ao seu cérebro se manter em atividade.

Vamos voar? ✈️ prof. Ms Sc. Marcos Almeida Ⓜ️🅰️

Bem confuso

CtFAIvYWcAA4UsW

O governo Temer parece bem confuso, apesar de eu defender a sua governabilidade. Ora a Educação Física vai sair do ensino médio, como toda a mídia nos falou durante o dia de hoje, hora vai continuar.

Parece que estão numa de sempre falar antes de pensar. Vamos acompanhando os fatos. Mais informações por aqui, em matéria do Jornal Nacional. Abaixo, matéria de hoje da Folha de São   Paulo. Bons treinos!14370142_1770997773173623_6516800805325176542_n

Parabéns!!!

imageParabéns para todos os professores de educação física pelo dia, especialmente os comprometidos que amam a profissão. Muita Saúde para todos. image

Vai dormir!

CTyo5QbWwAE2EnA.png-largeQuando treinamos em busca da importante super-compensação – que são as adaptações positivas decorrentes do treinamento, e que nos deixam mais fortes e/ou resistentes – de uma forma quase unânime, onde todos colocam como fatores principais os treinos corretos e a boa alimentação, que são de fato muito importantes – não vou querer agora reinventar a roda, apenas colocar lenha no fogão – acrescento o sono neste mesmo patamar.

Esquecemos sempre deste item de extrema importância, sobretudo como elemento de assimilação de qualquer aprendizagem – onde o processo de treinamento do organismo nada mais é que mais uma forma de aprendizagem – como também na recuperação para os treinos subsequentes.

Este detalhe mágico e muito pouco valorizado por todos, sobretudo quando se fala em treinamento, é o sono, onde premissas fundamentais passam por ele. Importante frisar que o exercício melhora a sua qualidade, mas quando em excesso, pode prejudica-lo.

Como exemplo posso citar a sua 8ª fase, chamada de REM – Rapid Eye Movement – (ou rápido movimento dos olhos), onde a memória de curto prazo (as últimas informações do dia anterior) são passadas para a memória de longo prazo – não todas, somente as mais relevantes – transformando este momento de sono profundo como crucial para o atleta.

Portanto, durante os seus treinos semanais, importe-se sim com os estímulos adequados, com uma alimentação correta, mas não esqueça de forma alguma, da qualidade do sono, que também te alimenta, como falavam os nossos pais. A imagem acima mostra bem sobre este assunto. Bons treinos e ótimo descanso!

Maravilha!

11924971_1624100834529985_3447127398182925319_nOntem foi o dia do Profissional de Educação Física, como escrito aqui.

Um fato me deixou bem animado: nunca, nestes 25 anos de profissão, recebi tantos parabéns, mostrando a lembrança da data por todos e sinalizando para uma interessante valorização da antes chamada “profissão do futuro”. Maravilha!

Por aqui, um vídeo bem legal ainda sobre as homenagens. Bons treinos!

Parabéns!

FullSizeRenderHoje, dia 1º de Setembro, é comemorado em nosso país o Dia do Profissional de Educação Física, uma data voltada para a valorização e entendimento das várias modalidades que englobam essa profissão.

Essa celebração ocorre nessa data por coincidir com a instituição da Lei Federal nº 9696, em 01 de setembro de 1998, que regulamentou a Profissão de Educação Física e criou os Conselhos Federais e Regionais de Educação Física.

O Profissional de Educação Física em sua atuação está diretamente relacionado com a promoção da saúde e aumento da qualidade de vida da população.

O Símbolo da Educação Física é o Discóbolo de Mirón (imagem abaixo) foi escolhido como uma forma de simbolizar a força e o dinamismo da profissão.

Fonte: aqui.

308593c6effb9b779c21e26f5af097e8

Quebrando paradigmas

BI03CORE066Qual a frequência que você trata do seu abdômen? 1, 2, ou 3 vezes por semana? Ou é daqueles que realizam exercícios todos os dias para este fim achando que abdômen não merece descanso, e que nem músculo é?

Este estudo, divulgado no Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, trata deste assunto e surpreende: 1 vez por semana já é suficiente para melhorar a resistência abdominal e sem diferença significativa para quem realiza 2 ou 3 vezes por semana.

Como diz o artigo (aqui), “Apesar de programas de exercícios do núcleo serem amplamente utilizados para promover a função muscular da região abdominal, há uma falta de evidência científica sobre algumas das características mais importantes destes programas de exercícios, como por exemplo freqüência de treinamento. Este estudo teve como objetivo comparar o efeito de curto prazo de frequências de treinamento de 1, 2 e 3 dias por semana na resistência muscular abdominal em adolescentes não treinados”.

Segue: “Frequências de treinamento de 1, 2 e 3 dias não proporcionaram um aumento significativo nos resultados dos testes, não havendo diferenças significativas entre os escores dos três grupos”.

Adoro quando paradigmas são quebrados.

Bons treinos!

Grande relevância/justificativa social.

FullSizeRender-5Mais uma banca de TCC num trabalho de grande relevância/justificativa social.

É sempre uma honra e um grande prazer estar com esta dupla irmã.

Maravilha!

IMG_1307

Cresce

FullSizeRenderApesar de todas as incertezas na economia o momento é de crescimento no número de brasileiros que buscam frequentar uma academia como investimento na saúde, assim como bem traduz o gráfico.

Bons treinos!

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados