Categorias

Projeto sub 2 horas na Maratona

CzrCPPUUkAAkFoV-2

A Nike está preparando um projeto, chamado Breaking2, para que em 2017 um destes três corredores acima faça a distância da Maratona – 42km 195mts – em menos de 2 horas.

Lembrando que o atual recorde pertence a Dennis Kimetto (2:02:57), batido no dia 28 de setembro de 2014, em Berlin. o time é composto por Eliud Kipchoge (Kenia), Lesisa Desisa (Etiopía) e Zersenay Tadesse (Eritrea).

A equipe multidisciplinar é formada por atletas, treinadores e cientistas com o objetivo de trabalhar todos os fatores que possam fazer a diferença (treinamento, nutrição, meio ambiente, calçado e etc.). Agora é aguardar para saber se conseguem. A conferir. Bons treinos!

Cenas do Itaóca Trail Run

IMG_0700Por aqui, breves cenas do Itaóca Trail Run, prova de corrida em distancias de 7 e 14km que aconteceu hoje (04/12) no entorno do “morro do rato. Bons treinos!

IMG_0679IMG_0680 IMG_0683

IMG_0687

Cy3Dc4UWIAE365Z

IMG_0703IMG_0691IMG_0706IMG_0707IMG_0708IMG_0709IMG_0701

Kit do Itaoca Trail Run

2016-10-31-PHOTO-00000140

Este é o bonito Kit do Itaoca Trail Run – corrida de trilha mista que vai acontecer no próximo dia 4 de dezembro no “Morro do Rato”. As uns criações podem ser feitas por aqui. Vamos??? Bons treinos!

Nota de pesar

Faleceu ontem (18) durante treino, devido à mal súbito, o multicampeão Fábio Lemos Benzi – tetracampeão seguido da elite da prova ciclística de São Salvador (1994-95-96-97), também campeão da elite em 2003, numa perda considerável para o esporte da cidade, pois era um fenômeno das pistas. Mais informações aqui no Folha On Line e no blog Valvulado e a Luz (aqui).IMG_8081

Atualização com data correta do ocorrido realizada hoje (20). 

Bank of America Chicago Marathon 2016 Elite Field

B.O.A._2014_marathon_0007

Elite Field para a Chicago Marathon:

Dickson Chumba, Dennis Kimetto and Tsegaye Kebede;

Florence Kiplagat and Atsede Baysa Highlight the Women’s Field

Bons treinos!

Tênis dos Maratonistas olímpicos

IMG_9659Estes foram os tênis utilizados na Maratona olímpica, disputada no dia 21/08 (aqui), e que nos mostram que com ultra elites não tem tênis mágico. Bons treinos!IMG_9629IMG_9628IMG_9630IMG_9632IMG_9633IMG_9631

IMG_9634IMG_9635IMG_9637IMG_9638IMG_9639IMG_9641IMG_9643IMG_9645IMG_9646

IMG_9648

IMG_9647IMG_9649IMG_9650IMG_9651IMG_9652IMG_9653IMG_9654IMG_9661

Versão 2016

Amanhã (26) as camisas, versão 2016, da msmarcosalmeida assessoria esportiva, serão entregues no Empório Flamboyant, no Flamboyant, das 17h até às 19h. Estão todos convidados. Bons treinos! image

 

image

Brasil é bronze!

CpmuM98WAAAbpwBA atleta Mayra Aguiar, do judô, ganhou nesta tarde de quinta (11/08), medalha de bronze no Jogos do Rio 2016. Bons treinos!

Perigos decorrentes do excesso de peso

FullSizeRender-4Matéria (Jornal O Globo) sobre os perigos da obesidade. Bons treinos!

 

10 minutos de exercícios resolvem? Qual a minha opinião?

imageLi, na íntegra, o interessante artigo que se refere aos tais 10 minutos que correspondem a 45 minutos de exercícios. Muitos perguntaram sobre a minha opinião, e se de fato este protocolo serve para todos. Abaixo, discorro sobre.

Interessante observar que, nos tempos atuais, busca-se em todas as áreas métodos e meios de diminuir tempos e ganhar vantagens, sejam em processo de estudo, emagrecimento, sono e agora também na prática do exercício físico.

Será que conseguiremos obter ganhos em todas estas áreas? Este seria o tal mundo perfeito? Ou seja, este imediatismo serve para tudo que fazemos? Seremos mais felizes?

Não tenho a resposta, apesar de supor uma forte negativa a estes questionamentos.

Vamos ao estudo.

Esta pesquisa foi feita com 25 homens sedentários e por um período de 12 semanas (o tempo estudado foi um dos pontos positivos do artigo, visto a maior parte das pesquisas serem feitas por períodos menores, podendo afetar o resultados final).

À metodologia do estudo foi realizado com três grupos. o 1º, chamado controle, continuou sem movimento neste periodo, se mantendo sedentário; o 2º grupo se manteve por 12 semanas com uma rotina de 45 minutos de bike num ritmo moderado (75% da FC Máx), com 2 a 3 minutos de aquecimento e mais 3 de arrefecimento; o 3º grupo aqueceu durante dois minutos em bicicletas estacionárias e em seguida pedalou forte durante 20 segundos, com um ritmo bem lento durante dois minutos, pedalando forte novamente por 20 segundos, recuperando fácil por mais dois minutos e retornando a 3ª e última etapa de 20 segundos fortes, e  em seguida, arrefeceu-se durante três minutos. Todo o treino deste grupo durou 10 minutos, com apenas um minuto de treino extenuante (3x 20 segundos).

O fascínio desta abordagem é óbvia. Sessões curtas de movimento são uma benção para qualquer um que nunca (?) tem tempo suficiente para o exercício. Mas será que serve para todo mundo? Eu colocaria o meu melhor amigo para realizar este protocolo? Talvez corresse o risco de perder esta amizade 🙂

Interessante observar que ao final do estudo, publicado na PLoS ONE, o grupo de treinos de resistência fez 27 horas, enquanto o grupo intervalo fez por seis horas e com apenas 36 minutos de treino forte.

Os cientistas descobriram que os diferentes métodos apresentaram ganhos praticamente idênticos, via os exercícios de resistência longos ou os intervalados. Em ambos os grupos, a resistência aumentou em quase 20 por cento; a resistência à insulina avançou significativamente, havendo um aumento também significativo no número e função de certas estruturas microscópicas nos músculos dos pesquisados (que estão relacionados com a produção de energia e consumo de oxigênio).

Não houve mudanças na saúde no grupo controle.

Os resultados, que confirmam estudos anteriores, é que três meses de resistência ou exercício intervalado podem melhorar o condicionamento físico e saúde. Nenhuma das abordagens de exercício foi, no entanto, superior ao outro.

Pergunto:

Os resultados apresentados são suficientes para que as pessoas começem o treinamento intervalado fortes como seu único treino? Existe algum risco?

No meu ponto de vista, não é sim!

Inverto a pergunta: seria prudente começar um programa de treinos com sedentários num ritmo muito forte, assim como foi realizado? Não seria temerário?

Ademais, o estudo foi realizado por pessoas com média de idade de 27 anos. Daria para fazer isto com pessoas de 50 anos? 60? Não seria mais um fator limitante? E perigoso? E se o estudo fosse feito por 24 semanas? O organismo destas pessoas aguentariam? Não seria lesivo em demasia somente este tipo de estímulo?

Mais um ponto: quando se realiza um trabalho com pessoas durante 12 semanas, vindo de um período de inatividade, consegue-se melhoras utilizando para isto qualquer marcador fisiológico – neste foram usados a insulina e a biópsia muscular – com mudanças benéficas para o organismo.

Se tivessem feito a pesquisa utilizando a frequência cardíaca como um marcador, numa análise que aferisse a sua média pré e pós, seguramente ela seria menor, como outros estudos já comprovaram, mostrando que as adaptações em sedentários ocorrem naturalmente, e de certa forma fácil.

O meu conselho? Procure um bom professor de educação física para você consultar. Cuidado com estes produtos fáceis e mágicos – sempre desconfie de coisas assim. Invista bem o seu tempo com qualidade e pensando na sua saúde.

E bons treinos!

Prof. MSc. Marcos Almeida

 

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados