Categorias

ONG Orquestrando a Vida pede apoio nas ruas

Jony William

Maestro Jony William busca apoio para a ONG (Foto: página do músico)

 

Há cerca de um mês, alunos e professores da ONG Orquestrando a Vida trocam os palcos pelo asfalto. Nos sinais localizados em pontos estratégicos de Campos, os músicos alternam apresentações e vendas de DVD com concertos do grupo. Com 20 anos de história, o projeto passa por dificuldades financeiras devido à falta de apoio público e da iniciativa privada. Para manter aberta a ONG, os artistas contam com o apoio da população.

O maestro Jony William, um dos fundadores da Orquestrando a Vida, conversou com a Folha da Manhã sobre o novo meio de sobrevivência e o projeto. Em um trecho da entrevista, ele afirmou que “as pessoas têm colaborado bastante. A indignação é grande. Todos ficam indignados por encontrarem um projeto como Orquestrando a Vida nas ruas”.

Outra questão apontada pelo maestro está relacionada com a época de campanha, que coincidiu com a ida dos músicos às ruas. “Atravessamos o período político nos sinais. Então, alguém sempre acha que estamos lá para atingir A ou B, mas estamos para sobreviver. Para fazer nosso dever. É uma exaustão. Saímos aos pedaços, até psicologicamente.”

A entrevista completa poderá ser conferida na edição deste sábado (8).

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • PDF

4 comments to ONG Orquestrando a Vida pede apoio nas ruas

  • Savio

    A minha esperança é que o Rafael Diniz e todos no novo Governo inicie 2017 com olhos para aberrações deste tipo!

    É incompreensível que se gaste com tantos shows bregas, trios elétricos duvidosos, enfim, que tenham torrado mais de cem milhões de reais com a anti-cultura, e uma Orquestrando a Vida tenha que passar por uma aberração do abandono!

    É que aqui, aposta-se mais no populesco, quer mais brega do que a chefe do Município?

    Mas, novos ventos hão de dissipar o insuportável mal-cheiro deste des-governo caótico cujo povo deu o devido recado recentemente nas urnas.

    A Orquestrando a Vida é patrimônio cultural verdadeiro desta cidade, e todos nós, juntos, vamos estar ao lado dela quando em janeiro de 2017 o novo Prefeito assumir esta prefeitura, o que há de fazê-lo com uma vassoura nas mãos! Sem dúvida ouviremos alguma música que fale do espírito libertário dos povos!

  • Savio

    CORRIGINDO:
    A minha esperança é que o Rafael Diniz e todos no novo Governo iniciem 2017 com olhos para aberrações deste tipo!

    É incompreensível que se gaste com tantos shows bregas, trios elétricos duvidosos, enfim, que tenham torrado mais de cem milhões de reais com a anti-cultura, e uma Orquestrando a Vida tenha que passar por uma aberração do abandono e pouco caso!

    É que aqui, aposta-se mais no populesco, quer mais brega do que a chefe do Município?

    Mas, novos ventos hão de dissipar o insuportável mal-cheiro deste des-governo caótico cujo povo deu o devido recado recentemente nas urnas.

    A Orquestrando a Vida é patrimônio cultural verdadeiro desta cidade, e todos nós, juntos, vamos estar ao lado dela quando em janeiro de 2017 o novo Prefeito assumir esta prefeitura, o que há de fazê-lo com uma vassoura nas mãos! Sem dúvida ouviremos alguma música que fale do espírito libertário dos povos!

  • POLLYANA

    Quem mandou a “Orquestrando a Vida” ter o conceito cultural de Música, com “M” maiúsculo”? Quem mandou não gravar com a Cigarra Prefeita?

    Ora, Música de qualidade? Isto é contra o “gosto” da FCJOL, da Prefeita Cigarra! E depois, a Orquestra é afinada, como iria “tocar” pra Desafinada cor-de-rosa?

    O maior “problema” da Orquestrando a Vida, é que o Johnny William respira idealismo e Cultura, quem mandou?

    Não toca Anitta, Wesley Safadão, os “funk” dos “mano”, e quer apoio da Patricia e da Prefeita? Tem dó!

  • HUGO ALMEIDA

    À Leitora Pollyana:

    Perfeita a crítica! E é isso mesmo, aqui o “forte” é a anti-cultura, e tudo isto a um custo milionário!

    __Mas, se Deus quiser, vai ser diferente a partir de 2017. É o que temos a esperança de acontecer.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados