Folha Digital Folha Digital
    Publicidade

Publicidade

Institucional

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    PublicidadePublicidade
Geral

Menos ônibus em circulação

Daniela Abreu

Em estado de greve desde que saíram da greve, no dia 26 de dezembro do ano passado, quando aceitaram uma acordo que pagava 60% dos salários de novembro, fixando data para os 40% restantes, além do salário de novembro e do 13º, os funcionários da empresa São Salvador, que faz parte do Consórcio União, que abrange ainda as empresas Cordeiro, Siqueira e Turisguá, voltaram a se manifestar a favor de uma nova paralisação. Segundo os trabalhadores, a questão seria definida em reunião realizada nesta terça, na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Campos. Em Macaé, os usuários do transporte também tiveram uma surpresa com a falta de 70% dos ônibus nas ruas.

A última greve dos trabalhadores da São Salvador durou 15 dias. Na época, segundo o presidente do sindicato da categoria, Roberto Virgílio, os funcionários aceitaram, no dia 23 de dezembro de 2016, o pagamento de 60% do salário de novembro. No dia 25 de dezembro, receberiam os 40% restantes e os salários de dezembro e 13º ficariam seriam abatidos até o dia 10 deste mês. O que não ocorreu.

Sobre a situação atual, Roberto Virgílio disse que o sindicato se reuniu nesta terça com o presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), Renato Siqueira, e com o secretário de Governo, Fábio Bastos, que têm interesse em sanar os problemas dos trabalhadores. Uma nova reunião, para esta quarta, teria sido marcada entre os representantes da categoria e o poder público.

Ainda segundo Virgílio, os funcionários da Turisguá estariam sem receber o mês de dezembro e o 13º, mas não pararam.

Em nota, a Prefeitura de Campos informou que foi feita uma reunião com representantes dos rodoviários e ficou acordado que seriam repassadas as informações relativas aos pagamentos atrasados: “Estamos aguardando essas informações chegarem para que sejam avaliadas. É importante ressaltar que estamos buscando uma nova forma de dialogar com a categoria, com muita transparência e ajuda recíproca, sendo pauta de nossa gestão priorizar a área”.

Macaé - Sobre a paralisação do transporte em Macaé, a Prefeitura informou que renovou a concessão em 28 de setembro de 2016: “O contrato garante o valor da passagem em R$ 1,00 até 31 de dezembro de 2020. Na renovação do contrato de concessão reza ainda que não haverá reajuste ou revisão de tarifa no ano 2017”. 

10/01/2017 20:25
Ainda não há comentários para Menos ônibus em circulação

Deixe seu comentário

Quantidade máxima de 350 caracteres